Publicidade:

Preços do DDG e WDG voltam a ficar firmes



 

Coprodutos do processamento do milho acompanham bom momento do grão.

Os preços do DDG e do WDG ou grãos de destilaria, coprodutos originados no processamento do milho para obtenção de etanol, seguiram firmes na segunda quinzena de julho, acompanhando os bons preços do grão e a demanda pelo insumo.

Segundo análise da Scot Consultoria o preço médio do DDG subiu 0,5% na segunda quinzena do mês, frente à quinzena anterior. O produto está cotado, em média, em R$1.677,92 por tonelada, sem o frete (referência Mato Grosso e Goiás), considerando os preços convertidos para 32% de proteína bruta (PB). 

Já a cotação do WDG ficou estável nesta quinzena, visto que a maior parte das usinas estão cumprindo os contratos celebrados anteriormente para entrega ao longo de 2021. As últimas negociações ocorreram entre R$515,53 e R$712,73 por tonelada, nas mesmas condições do DDG. 

Os preços do DDG e WDG são referências para os contratos com entrega a partir de setembro/outubro. “Os preços seguem firmes no mercado brasileiro na segunda quinzena de julho em função das revisões para baixo na produção para a safra atual devido as geadas em importantes regiões produtoras de milho”, diz o relatório.

O DDG é o grão de milho seco por destilação e começa a ser ofertado no mercado nacional e mesmo internacional, com importância relevante principalmente para a nutrição do gado de corte. O WDG é obtido imediatamente após o processo fermentativo de produção do etanol e o DDG ainda precisa passar pelo processo de secagem. Por isso o DDG tem utilização mais fácil e custo maior devido a maior durabilidade.

fonte: www.agrolink.com.br

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br