Publicidade:

Milho recua na B3 nesta 3ªfeira e acumula baixa de 8% ao longo de agosto



A Bolsa Brasileira (B3) encerra um dia de perda de forças para os preços futuros do milho nesta terça-feira (31), quando as principais cotações até começaram o dia em alta e buscando recuperação, mas encerraram o pregão caindo.

O vencimento setembro/21 valeu R$ 91,55 com desvalorização de 1,66%, o novembro/21 valeu R$ 91,62 com perda de 1,28%, o janeiro/22 foi negociado por R$ 94,01 com queda de 0,83% e o março/22 teve valor de R$ 93,70 com baixa de 1,60%.

Já na comparação mensal, os futuros do milho acumularam desvalorizações de 7,90% para o setembro/21, de 8,10% para o novembro/21, de 6,74% para o janeiro/22 e de 7,04% para o março/21, com relação ao fechamento do último dia 30 de julho.

Para o analista de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, a B3 já se distanciou dos R$ 100,00 e podem cair abaixo dos R$ 90,00 para as posições deste ano.

“O nosso milho continua mais caro do que o milho do mercado internacional. Hoje para exportar milho, o comprador no porto está pagando na faixa de R$ 82,00 e o mercado doméstico paga hoje ao produtor de 85 a 90 reais no balcão. Então se recebe mais no milho aqui do que no mercado internacional”, diz o analista.  

Brandalizze acrescenta ainda que, como não estamos fechando novos negócios de exportação e muitos navios estão sendo recomprados, isso dá tranquilidade à indústria. “Hoje tem bastante vendedor no mercado nacional e pouco comprador, porque os grandes compradores estão retraídos e querendo receber o milho que compraram na Argentina, trazendo abaixo de R$ 90,00 nos portos”. 

Os preços do milho no mercado físico brasileiro também recuaram nesta terça-feira. Em levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, não foram percebidas valorizações em nenhuma das praças. Já as desvalorizações apareceram em Ponta Grossa/PR, Castro/PR, Rio do Sul/SC, Tangará da Serra/MT, Campo Novo do Parecis/MT, Jataí/GO, Rio Verde/GO e Amambai/MS.

Confira como ficaram todas as cotações nesta terça-feira

De acordo com a análise da Agrifatto Consultoria, “negócios no mercado tem melhora na fluidez com preços cedendo em algumas regiões, levando o indicador de preços em Campinas/SP a recuar para o nível de R$ 96,00/sc”.

fonte : www.noticiasagricolas.com.br

 


    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br