Publicidade:

Ibrafe: Feijão-preto se mantém como opção acertada de plantio



 

A semana iniciou com boa procura ontem na parte da tarde, porém o volume de negócios foi apenas razoável pelo que pode ser apurado nas fontes. A estabilidade dos preços segue o que, insisto, para um período de colheita mais intensa deve ser encarado como positivo. Os preços atualmente têm sido considerados pelos produtores como bastante razoáveis, o que não impede que vários produtores optem por aguardar passar os meses de agosto e setembro para somente então pensar em vender. Negócios reportados em Goiás, no Vale do Araguaia, apontaram valorização ontem de 3,7%, ou seja, de R$ 270 para R$ 280 por sacas de 60 quilos. Em Minas Gerais, o preço segue estável entre R$ 280/290.

A semana iniciou com boa procura ontem na parte da tarde, porém o volume de negócios foi apenas razoável pelo que pode ser apurado nas fontes. A estabilidade dos preços segue o que, insisto, para um período de colheita mais intensa deve ser encarado como positivo. Os preços atualmente têm sido considerados pelos produtores como bastante razoáveis, o que não impede que vários produtores optem por aguardar passar os meses de agosto e setembro para somente então pensar em vender. Negócios reportados em Goiás, no Vale do Araguaia, apontaram valorização ontem de 3,7%, ou seja, de R$ 270 para R$ 280 por sacas de 60 quilos. Em Minas Gerais, o preço segue estável entre R$ 280/290.

fonte: www.noticiasagriculas.com.br
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br