Publicidade:

Conheça a inovadora tecnologia que vem mudando o cenário da proteção de cultivos



 

Quando falamos em manejo de doenças da soja precisamos pensar primeiramente em prevenção. Proteger a cultura é um desafio que vai ficando mais difícil, pois os patógenos estão se desenvolvendo cada vez mais rápido, apresentando resistência ou tolerância aos produtos do manejo. Entre as principais doenças, podemos destacar a ferrugem asiática (Phakopsora pachyrhizi), que, além de provocar danos severos à planta, pode reduzir drasticamente a produtividade e, em casos mais graves, até inviabilizar o cultivo. Segundo dados da Embrapa, os danos causados pela ferrugem podem atingir de 10% a 90% da produção, dependendo da intensidade.

Sabemos que as boas práticas agrícolas contribuem para um manejo eficiente, mas, de acordo com o FRAC (Comitê de Ação a Resistência a Fungicidas), é preciso iniciar todo programa de controle da ferrugem de forma preventiva à sua ocorrência. Isso também vale para as outras doenças, visando a redução da interferência que elas podem causar na produtividade e na qualidade da soja plantada.

De acordo com o Professor Marcelo Madalosso, doutor em Fitopatologia e Tecnologia de Aplicação de Fungicidas, “o fungicida precisa entrar preventivamente e ter uma ação de proteção de área verde. Fazer com que o produto atinja as folhas do terso inferior (baixeiro) é essencial para reduzir a pressão de inóculo sobre a planta e, consequentemente, promover maior sanidade para as folhas do terço médio e superior da planta". Por isso, a primeira aplicação é fundamental no manejo de doenças da soja. Ela deve ser feita, de preferência, antes do fechamento das entrelinhas de cultivo, visando alcançar o baixeiro e promover o efeito protetor necessário. As aplicações subsequentes trazem ainda mais proteção para a lavoura. Para isso, é muito importante usar produtos registrados para a cultura, como fungicidas protetores e multissítios. 

Conheça a recomendação Manejo Campeão Onmira™, da Corteva, a soma de eficácia, consistência e longevidade do melhor programa de controle de doenças da soja. Todos os fungicidas deste programa possuem formulação com Onmira™ active e foram desenvolvidos para melhorar a eficiência de seus ingredientes ativos, trazendo a melhor performance de cada produto e proporcionando plantas saudáveis por mais tempo. É um portfólio completo para lavouras vigorosas e resultados visivelmente melhores.

Esta nova recomendação de manejo da Corteva Agriscience conta com dois lançamentos: os fungicidas Viovan®, que protege com maior seletividade à cultura, e Aproach® Power, que pode ser utilizado na primeira e na última aplicação, e é a evolução do Aproach® Prima, líder de mercado no segmento. Completando o time, temos Vessarya®, com controle superior no segmento das carboxamidas.

fonte : www.noticiasagriculas.com.br

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br