Publicidade:

China investiu US$ 66 bilhões no Brasil




 Movimentos que consolidaram a China como um dos principais investidores estrangeiros

Os investimentos chineses no Brasil somaram US$ 66,1 bilhões na última década e meia, de acordo com estudo de Tulio Cariello, diretor de conteúdo e pesquisa do CEBC (Conselho Empresarial Brasil-China). Segundo o levantamento, os setores de eletricidade e extração de petróleo foram os que receberam a maioria absoluta do valor aportado entre 2007 e 2020, com 76%.

No entanto, ressalta Cariello, também houve projetos relevantes em agricultura, obras de indústria manufatureira, infraestrutura, finanças e tecnologia da informação. Esses movimentos que consolidaram a China como um dos principais investidores estrangeiros no Brasil nos últimos 14 anos, sendo que o País recebeu 47% de todos os investimentos chineses na América do Sul.

De acordo com o estudo, as empresas chinesas investiram em todas as regiões do Brasil, com projetos confirmados em 23 das 27 unidades federativas. O estado de São Paulo lidera com 31% do número de projetos confirmados entre 2007 e 2020, seguido por Minas Gerais (8%), Bahia (7,1%), Rio de Janeiro (6,7%), Goiás (5,4%) e Pará (4,6%).

Apenas em 2019 houve crescimento de 117% no valor dos investimentos chineses no Brasil, somando US$ 7,3 bilhões. Os aportes caíram drasticamente em 2020 (queda de 74%), somando US$ 1,9 bilhão. “Este foi o menor valor desde 2014, refletindo uma conjuntura internacional complexa marcada pela pandemia de Covid-19”, aponta o autor do estudo.

Em 2019, pela primeira vez o Nordeste atraiu a maioria do número de projetos chineses no Brasil, com participação de 34%, seguido por Sudeste (27%), Sul (15%), Norte (12%) e Centro-Oeste (12%). O Nordeste também liderou a atração de aportes em termos de valor, com mais da metade do capital investido naquele ano. Dos US$ 7,3 bilhões investidos pela China em 2019, 57% foram destinados ao setor de eletricidade, seguido pelas áreas de extração de petróleo e gás (23%) e obras de infraestrutura (15%).

Considerando-se o número de projetos, os investimentos chineses confirmados em 2020 foram direcionados ao Sudeste (78%), seguido por Norte (11%) e Nordeste (11%). O setor de eletricidade atraiu 97% do valor das operações confirmadas naquele ano.

fonte : www.agrolink.com.br

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br