Publicidade:

Açúcar: contratos futuros sobem 6% na ICE de NY



 

Os contratos futuros do açúcar fecharam em alta em todas as bolsas internacionais

Os contratos futuros do açúcar fecharam em alta em todas as bolsas internacionais nesta terça-feira (10) após a Unica -- União da Indústria de Cana-de-açúcar divulgar o balanço de safra da segunda quinzena de julho com alguns reflexos causados pelas sucessivas geadas que atingiram algumas regiões canavieiras, derrubando a produção do adoçante.

Na ICE de Nova York a commodity subiu 6% nesta terça-feira, atingindo uma máxima em mais de quatro anos. No vencimento outubro/21 o açúcar bruto foi negociado ontem em 19,59 centavos de dólar por libra-peso, 112 pontos a mais do que a véspera, ou 6,1%. Durante a sessão o contrato chegou a bater 19,75 cts/lb, máxima desde março de 2017.

Já o contrato para março/22 fechou ontem contratado a 19,94 cts/lb, alta de 93 pontos no comparativo com a véspera. As demais telas valorizaram entre 17 e 78 pontos.

Segundo a Unica, a produção de açúcar na região Centro-Sul do Brasil recuou 11% nos últimos 15 dias de julho, atingindo 3 milhões de toneladas produzidas. Um corretor de açúcar dos Estados Unidos destacou à Agência Reuters que a forte alta de ontem era "tudo Unica", referindo-se à influência do relatório de safra no mercado.

Açúcar branco

Em Londres a terça-feira também foi de alta em todos os lotes do açúcar branco. O vencimento outubro/21 foi contratado ontem a US$ 468,20 a tonelada, alta de 18 dólares, ou 4%, no comparativo com os preços de segunda-feira. Já a tela dezembro/21 subiu 17,30 dólares, negociada a US$ 487,20 a tonelada. As demais telas subiram entre 8,30 e 15,70 dólares.

Açúcar cristal

No mercado doméstico a terça-feira viu os preços do açúcar cristal romperem a casa dos 120 reais a saca de 50 quilos pelo Indicador Cepea/Esalq, da USP. Ontem o indicador foi firmado em R$ 121,72 a saca, contra R$ 119,58 da véspera, alta de 1,79% no comparativo.

Etanol hidratado

O etanol hidratado também fechou valorizado nesta terça-feira pelo Indicador Diário Paulínia. Ontem, o biocombustível foi negociado em R$ 3.195,50 o m³, contra R$ 3.189,50 o m³ da véspera, valorização de 0,19% no comparativo entre as datas.

fonte : www.agrolink.com.br


    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br