Produtores de Querência colhem o milho e se preocupam com a suspensão das usinas de etanol no estado







A colheita do milho safrinha segue avançando em Querência no Mato Grosso e já atingiu 60% da área cultivada. Até o momento, a média de produtividade gira próxima das 115 sacas por hectare e os trabalhos devem se estender até a próxima semana no município.

O que preocupa os produtores neste momento são questões referentes ao escoamento da produção e a diminuição de oportunidades para a venda do cereal.

Segundo Osmar Frizzo, presidente do Sindicato Rural de Querência/MT, o município iria receber uma das novas usinas para produção de etanol do milho, mas a recente suspensão dessas construções, em função do aumento dos impostos estaduais para o combustível, deixa os produtores apreensivos, já que está seria uma boa oportunidade de ampliar a demanda e até mesmo a área cultivada.

Já o cereal que sai das lavouras está enfrentando filas para chegar até os armazéns, uma vez que os espaços ainda estão tomados pela soja. De acordo com Frizzo, alguns locais estão realizando a estocagem do milho em céu aberto.








FONTE AGENCIA DA NOTICIA

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br