Soja volta a oscilar em Chicago





O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago registrou na terça-feira (05.03) baixa de 2,25 pontos no contrato de Maio/19, fechando em US$ 9,1375 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com desvalorizações entre 2,00 e 2,25 pontos.
Os principais contratos futuros tiveram uma sessão de perdas generalizadas no mercado norte-americano da soja, com falta de compras efetivas da China. “Não há dados relevantes sobre quando a China eliminaria os impostos sobre produtos americanos, como prometeu. Há rumores sobre consultas de soja nos EUA e também outros grãos, mas é preciso esperar que sejam eliminados os impostos para que operadores privados chineses possam participar destas compras”, ressalta o analista da T&F Consultoria Agroeconômica, Luiz Fernando Pacheco.
De acordo com a Consultoria AgResource, o ritmo das operações neste começo de semana parece demonstrar uma “ausência” do interesse nas negociações em Chicago: “Talvez alguns operadores estejam passando as férias no Brasil, até com que Trump e Jinping comecem a dar passos concretos para um fim do conflito político iniciado há mais de 1 ano. Os fundos de gestão ativa da CBOT se mostram empilhados no lado das vendas para as três principais commodities agrícolas: soja, trigo e milho”. 
“No caso da soja e milho, o redirecionamento prometido da demanda chinesa para os Estados Unidos deverá desengatilhar a cobertura destas posições, para o lado da compra. No entanto, a ARC alerta que este movimento só será observado caso ordens executivas para o fim da Guerra Comercial comecem à serem assinadas. O dizer mais comum aqui nos bastidores de Chicago tem sido: ‘Estamos cansados de conversas!’”, concluem os analistas.


fonte agrolink


    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br