O que pesa no valor da soja mundial?




As cotações da soja no mercado internacional vem alternando altas e baixas, sem uma tendência de preços definida. O movimento errante é resultado de diversos fatores que, cada um à sua medida e relevância, vem influenciando a composição dos valores.
Na visão de Luiz Fernando Pacheco, analista da T&F Consultoria Agroeconômica, o mercado vai tomando posição para o relatório de Oferta e Demanda do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), que será divulgado na próxima sexta-feira (08.03). “As pesquisas entre os analistas assinalam que não se preveem alterações significativas nas projeções de estoque de soja e milho dos EUA”, ressalta.
“Para a soja, a faixa de projeções é elevada para os estoques finais, ainda que a chave estará na efetiva reativação ou não da demanda chinesa. O governo [do gigante asiático] anunciou novas medidas de estímulo ante o fraco crescimento econômico, A isto se soma a retração da demanda pela febre suína”, justifica Pacheco.
O site cofeed.com informou que, na China, os estoques de soja importada nas regiões costeiras se situam em 4,915 milhões de toneladas, uma queda de 11.4% em relação à semana anterior, com um volume 5,1% maior frente ao ano passado. “Estima-se que as existências de soja continuem caindo pelo menor volume de importações no primeiro trimestre. Para março o volume previsto é de 6,7 MT”, conclui o especialista da T&F Consultoria Agroeconômica.
Por fim, estima-se que os fundos de investimento tenham uma posição curta líquida (baixista) ao redor de 60.000 contratos em soja e 40.000 contratos em farinha. “No entanto, os Fundos teriam uma posição comprada líquida (altista) de 25.000 contratos para o óleo de soja”, conclui.   


fonte agrolink

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br