Oferta reduzida dificulta compra dos frigoríficos





O cenário na maioria das regiões é de mercado travado, com equilíbrio entre oferta restrita e lento escoamento. 

No fechamento da última quarta-feira (20/2), nas praças onde houve alterações nas cotações do boi gordo, o maior movimento foi de valorização.

Chama a atenção que mesmo diante de um cenário de segunda quinzena do mês com demanda enfraquecida, a dificuldade de compra das indústrias é tanta que gera pagamentos acima das referências para arroba. 

Também vale destacar que em algumas praças em que as cotações estão estáveis, há negócios pontuais com lotes de animais mais jovens com pagamentos acima das referências. Isso acontece principalmente nas regiões que sofreram com a estiagem em dezembro e janeiro últimos e há maior dificuldade para a compra de bovinos com melhor acabamento.

Em São Paulo, após a desvalorização no fechamento do dia anterior (19/2), a referência para a arroba do boi gordo ficou estável, cotada em R$151,50, à vista, livre de Funrural. 

Na praça paulista a maior parte das indústrias está com escalas de abates programadas até o início da próxima semana (25/2).




FONTE SCOTCONSULTORIA

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br