Preço do bezerro acumula alta de 6% em Mato Grosso e ágio no boi gordo é de 30%, aponta Imea







O IMEA – Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária- constatou que as fazendas que realizam a recria ou engorda e que estão comprando bovinos encontram cotações mais elevadas, principalmente dos machos. “Para se ter uma ideia, o bezerro de ano já acumula alta de 6,05%” no comparativo deste mês com janeiro de 2018 “ficando cotada atualmente a R$ 1.240,35/cabeça”.
“Desta forma, o ágio desta categoria sobre o boi gordo chegou a 30,02%, o maior valor para um mês de janeiro, desde 2016”.

O indicador “liga o sinal de alerta para aqueles que buscam adquirir bezerros de ano pois, caso não consigam reduzir o custo deste estoque de animais através de uma alimentação balanceada e barata, a receita gerada pela venda pode não ser suficiente para garantir uma boa rentabilidade”, explicam os economistas do instituto.

Com a virada de ano, a necessidade da compra de bovinos se intensificou para repor o estoque de animais das propriedades e dar continuidade às atividades.

O boi gordo e a vaca gorda fecharam a semana cotados a R$ 136,35/@ e R$ 127,84/@,respectivamente. Registraram variações positivas de 0,11% e 0,11%, nesta ordem, conclui o Imea, no boletim semanal, divulgado ontem à tarde.






fonte sonoticias
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br