Mercado de reposição em Rondônia: relação de troca piorando desde setembro



Desde o começo do ano, o mercado de reposição tem demonstrado firmeza em Rondônia e os negócios têm sido efetivados com certa velocidade.

As chuvas têm melhorado a capacidade de suporte das pastagens e dado ânimo para recriadores e invernistas.

Nos últimos 30 dias em grandes áreas do estado a precipitação acumulada foi de 400 milímetros, para uma comparação, em São Paulo, as chuvas não alcançaram nem metade deste volume neste mesmo intervalo.

Para o pecuarista que for fazer a troca, é importante ponderar que desde meados de setembro o poder de compra vem diminuindo. Isso porque a oferta de animais de reposição neste período ficou mais restrita, o que resultou em valorização.

Analisando a troca com o bezerro anelorado de desmama de 6@, por exemplo, com o preço de venda de um boi gordo de 16,5@ compravam-se 2,14 animais desta categoria na época, atualmente, nas mesmas condições, compra-se 2,01. Isso representa uma queda de 6,4% no poder de compra do produtor.

Para os próximos dias a virada de mês pode trazer reações positivas para as cotações da arroba do boi gordo, portanto em curtíssimo prazo é possível que a relação de troca melhore para o recriador/invernista.







fonte scotconsultoria
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br