Corte na soja brasileira sobe preços nos EUA






O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago registrou na quarta-feira (02.01) alta de 5,75 pontos no contrato de Março/19, fechando em US$ 9,1275 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com valorizações entre 5,00 e 6,00 pontos.
O mercado norte-americano da soja teve mais um dia de ganhos nos principais contratos futuros, com o corte de 2,0 MT na estimativa de produção da safra brasileira de soja impulsionando as cotações em Chicago. “Declarações do Dr. Michael Cordonnier, um pesquisador americano que morou no Centro-Oeste do Brasil e que é a voz mais ouvida por Chicago, declarando que reduziu sua estimativa de produção da safra brasileira de soja em 2,0MT, para 119MT, foi o principal fator de alta do dia”, explica Luiz Fernando Pacheco, da T&F Consultoria Agroeconômica.
De acordo com a Consultoria AgResource, o mercado voltou a fechar em alta para as principais commodities agrícolas operadas em Chicago: “Mesmo com a queda do mercado acionário americano, as commodities passaram a atrair mais atenção de investidores. A fragilidade apresentada pelo mercado acionário americano vem influenciando positivamente as expectativas dos compradores de commodities agrícolas”. 
“Um fator que pode aumentar os preços é a possível quebra de produção na américa do Sul. As estimativas da safra argentina vêm sofrendo com cortes, sendo de 2MT para soja e milho e um total de 18 MT para o trigo. No Brasil, fala-se em uma safra de soja de 116-118 milhões de toneladas. Esse cenário, se confirmado, não vai fazer com que as cotações explodam (a menos que a quebra seja maior), mas irá dar sustentação para as cotações futuras nas próximas semanas”, conclui a ARC.


fonte agrolink

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br