Milho: Semana fecha com preços menores





As cotações do mercado de milho no Brasil fecharam com preços menores, mercado interno mais reticente e exportações mais expandidas nesta sexta-feira (16.11). De acordo com informações divulgadas pelo especialista Luiz Fernando Pacheco, analista da T&F Consultoria Agroeconômica, o Rio Grande do Sul fechou em déficit. 


“No Rio Grande do Sul o preço do milho, no melhor momento da semana, atingiu R$ 38,50 CIF porto, futuro (o RS tem um déficit anual ao redor de 1,5 milhão de tons de milho, que compra de outros estados, mas, quando a exportação paga melhor, são negociados lotes para o exterior). No interior, diferido 37,00 no interior; no tributado R$ 37,00 + ICMS posto fábricas”, informa. 
Segundo Pacheco, em Santa Catarina a diferença entre os preços de balcão e de lotes é pequena, porque os compradores granjeiros adquirem produto direto dos vizinhos. Em Joaçaba, por exemplo, é o mesmo preço, R$ 36,50. Já no Alto Vale do Itajaí é de 4 reais, sendo que R$ 40,00 é para o lote e R$ 36,00 para o balcão. 
“Mas, os preços de balcão estão recuando: em Campos Novos recuou 2,50% para R$ 39,00, mesmo percentual em Canoinhas e Chapecó, 3,5% em Concórdia, mas para R$ 41,00. Somente em Mafra o preço permaneceu inalterado em R$ 40,00/saca. No PR os preços variam de acordo com a região: R$ 35,00/saca posto fábricas na região dos Campos Gerais e R$ 31,00 em Londrina, no norte do estado, mas R$ 33,50 em Maringá, embora sem ofertas de vendedor”, comenta. 
O plantio de milho verão 2018/19 atinge 92% da área estimada para o Centro-Sul do Brasil, segundo a AgRural. Em igual período do ano passado 63% da lavoura do cereal havia sido implantada. 




fonte agrolink

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br