Soja reage e sobe nos EUA





O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago registrou na quarta-feira (19.09) ganhos de 16,00 pontos no contrato de Novembro/18, fechando em US$ 8,30 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com valorizações entre 15,50 e 16,00 pontos.
O mercado norte-americano da soja reverteu a tendência dos dias anteriores e marcou um dia de ganhos nos principais contratos futuros. O analista da T&F Consultoria Agroeconômica, Luiz Fernando Pacheco destaca que um movimento de tomada de lucros e o um clima desfavorável nos Estados Unidos impulsionaram as cotações.
Segundo ele, os traders aproveitaram os preços mais baixos da commodity para recomprar contratos, após o mercado ter recuado nas quatro sessões anteriores e acumulado perda de 3,1% no período: “As cotações do grão vinham sendo pressionadas nas últimas sessões pela expectativa em relação à disputa comercial entre Estados Unidos e China”. 
“Houve uma escalada das tensões nesta semana, com os EUA anunciando uma tarifa sobre mais US$ 200 bilhões em produtos chineses e a China retaliando com tarifas sobre US$ 60 bilhões em mercadorias norte-americanas. O país asiático, maior importador mundial de soja, sobretaxou o grão dos EUA em 25% no começo de julho. Desde então, vem recorrendo a outras origens, como o Brasil”, explica Pacheco.
O especialista assinala que o clima desfavorável no Meio Oeste dos EUA também deu suporte às cotações. Segundo a empresa de meteorologia DTN, a expectativa é de chuvas na região nos próximos dias. O clima úmido já vem atrapalhando a colheita no norte da região, e há chances de alagamentos em algumas áreas. Durante a semana, deve chover também em áreas no sul e no leste do Meio Oeste, disse a DTN. 


fonte agrolink
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br