Poeira na BR-158 sujeita motoristas a se arriscarem em ultrapassagens e risco de acidentes são eminentes






O grande fluxo de carretas e caminhões na maior rodovia da região Norte Araguaia expõe motoristas a se arriscarem durante ultrapassagens, isso porque a forte poeira deixa a visibilidade bastante comprometida em todo trecho da estrada de chão.

Em pouco mais de 120 km de estrada de chão a poeira é predominante e em certos pontos e horário do dia é quase impossível realizar ultrapassagens na rodovia, a forte poeira causada pelos grandes veículos paira na estrada o que torna a visibilidade quase zero

Na tarde desta última terça-feira, (21), a equipe do Site Agência da Notícia fez o trajeto e constatou o caos que é dirigir as “cegas”. Na parte da tarde a poeira não se movimenta e fica estagnada na estrada, forçando principalmente motoristas de carros de passeios a se arriscarem nas ultrapassagens.

Alguns motoristas trafegam com faróis desligados o que aumenta o risco de acidentes, pois não é possível visualizar os veículos que trafegam na pista contrário. Somente na última semana mais de 5 acidentes foram registrados no trecho de 120 km.

E pelo menos por enquanto, isso não vai mudar. Apesar dos discursos calorosos do período eleitoral a poeira continuará fazendo parte da realidade dos motoristas do Norte Araguaia, principalmente daqueles que passam por esse trecho de 120 km na reserva indígena de Marãiwatsédé. E que os Xavantes já pediram para que a rodovia contorne a reserva e um projeto passando por municípios como Bom Jesus do Araguaia, Serra Nova Dourada e Alto Boa Vista está em fase de elaboração a cinco anos. Sem previsão de conclusão. Só quando isso acontecer irá começar a etapa de licitação para depois a execução das obras.




fonte agencia da noticia
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br