Colheita ganha ritmo no Centro-Sul e MT chega a 90%





Com os trabalhos já finalizados em áreas mais adiantadas do norte de Mato Grosso, a colheita chegou a 90% no Estado, conforme atualização feita pela consultoria AgRural, o Estado que oferta a maior produção do cereal no país, segue puxando os trabalhos de colheita no Centro-Sul. 

Com exceção do leste mato-grossense, que foi afetado pela estiagem, as produtividades relatadas pelos produtores são altas e reforçam a expectativa de boa safra no Estado. 

O Paraná, que até semana passada estava na lanterna da colheita da segunda safra de milho, acelerou os trabalhos nos últimos dias e ajudou na área colhida do Centro-Sul do Brasil a dar um salto de 14 pontos percentuais nesta semana. Até quinta-feira (02), 63% da área cultivada com o cereal estava colhida na região, contra 49% uma semana antes. Mesmo assim, ainda há atraso na comparação com os 74% de um ano atrás e os 67% da média de cinco anos. 

A grande quantidade de lavouras em ponto de colheita e a previsão de chuva para os próximos dias fizeram o índice colhido do Paraná saltar de 20% para 45%. Mas ainda há atraso em relação aos 70% de um ano atrás. 

Outro estado que avançou 25 pontos na semana foi Goiás, onde a colheita chegou a 56%. Há um ano, porém, 66% da área estavam colhidas. Mato Grosso do Sul, em contrapartida, não ganhou ritmo, já que os trabalhos seguem lentos no sul. Na média do estado, 31% da área colhida, contra 24% uma semana atrás e 54% no ano passado. 

Em Minas Gerais, 43% da área de milho estão colhidas, contra 56% um ano atrás. São Paulo, por fim, já colheu 50% de sua área de milho e está à frente dos 29% do ano passado, quando os trabalhos foram mais lentos do que o normal. (MP) 





fonte diario de cuiaba

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br