Preço da soja segue em baixa no Brasil





As cotações da soja tiveram na última quarta-feira (25.07) um dia de perdas no mercado físico brasileiro, com a queda do Dólar (2,89%) pesando mais do que a alta de 0,36% de Chicago. De acordo com os índices do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), apurados junto aos diversos participantes do mercado, o preço de exportação desceu 0,16% nos portos, enquanto o do mercado interno caiu 0,09%.
Segundo destaca o analista Luiz Fernando Pacheco, da T&F Consultoria Agroeconômica, os indicadores registraram queda nos portos para R$ 87,91 a saca, reduzindo a alta mensal para apenas 1,47%. Nos preços do interior a saca fica em média por R$ 81,79. “O preço é um pouco maior do que o de exportação porque a indústria tem outros parâmetros, além da combinação Chicago+prêmio+dólar, como a demanda interna por farelo e por óleo de soja, por exemplo”, explica.
“Os produtores estão preocupados com a queda do dólar, no geral somente especulando preço. A queda forte dos últimos dias fez com que voltassem a pedir preços anteriores, assim aguardam recuperação cambial para voltarem às vendas. As empresas, também sem apetite, não fazem força para comprar e focam nas retiradas dos contratos já realizados. Porém, os produtores – preocupados  com vencimentos de Agosto e Setembro – podem fazer o mercado rodar no início do mês, mesmo com mercado em baixa”, complementa.
“As vendas internas, então, são cada vez menores, à medida que o preço cai, o que nem sempre é uma boa coisa, como nos mostrou o ano de 2016. Os lucros cederam um pouco? Cederam. Mas, ainda estão altos, como mostra a tabela de lucratividade acima. Como sempre dizemos, mais vale observar o percentual de lucro do que o número do preço em si”, conclui Pacheco.

fonte agrolink

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br