Safrinha de milho está ameaçada pelas geadas no Paraná






A segunda safra de milho do Paraná foi estimada em 12,2 milhões de toneladas. O número representa uma queda de 8% na comparação anual, devido a uma redução de área, aponta a T&F Consultoria Agroeconômica com base nos levantamentos oficiais do Deral (Departamento de Economia Rural do Paraná). 

“Cerca de 41% da área de milho (segunda safra) está em fase mais suscetível, em que a cultura demanda mais umidade. Como tem mais umidade prevista, a partir do dia 5, produtores ficam de sobreaviso. Se chover, acredito que não tenha problema mais grave”, afirmou Marcelo Garrido, do Deral, ressaltando que perdas poderiam ocorrer se as chuvas previstas não se concretizarem. 
O Paraná é o segundo produtor nacional de milho, atrás do Mato Grosso. O Deral também atualizou seus números da safra de verão, estimando a produção de soja em mais de 19 milhões de toneladas, queda de 4 por cento ante a temporada passada, e a colheita de milho verão em 2,8 milhões de toneladas, redução de 43 por cento, por problemas climáticos e redução de área. 
Na comparação com o levantamento do mês passado, houve pouca alteração nos números da safra de verão, segundo Garrido.
RIO GRANDE DO SUL
O estado mais meridional do Brasil colheu apenas 8% de sua safra de milho, com média de 7.000 quilos/hectare, aponta a T&F. O período é de atuação moderada nas lavouras de milho, em razão do forte trabalho na colheita nas áreas de soja, prioritária nesse momento, pontua o boletim de acompanhamento semanal das culturas, feitas pela Emater-RS.



fonte agrolink

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br