Panorama da colheita do milho e da soja na Argentina






No relatório divulgado no dia 28 de março, a Bolsa de Cereais de Buenos Aires estimou a produção de soja no país vizinho em 39,5 milhões de toneladas em 2017/2018.

O volume ficou estável frente ao levantamento anterior, do dia 22 de março, entretanto, são 14,5 milhões de toneladas a menos que o previsto inicialmente para a safra atual e 18,0 milhões de toneladas a menos que o colhido na temporada passada.

A colheita atingiu 8,8% da área semeada com a cultura e a produtividade média das áreas colhidas até então está próxima de 42,0 sacas de 60 quilos por hectare, sendo os menores valores próximos de 35,0 sacas por hectare e os maiores ao redor de 71,0 sacas por hectare.

Para o milho, a estimativa de produção também se manteve estável em relação ao relatório anterior. Estão previstas 32,0 milhões de toneladas em 2017/2018.

O volume é 17,9% menor que as 39,0 milhões de toneladas colhidas no ciclo passado.

A colheita do cereal atingira 18,0% da área semeada neste ciclo na Argentina, com as produtividades médias oscilando entre 83,0 e 135,0 sacas de 60 quilos por hectare. O rendimento médio até então é de 124,0 sacas por hectare.

De maneira geral, o clima adverso refletiu em uma grande variação dos rendimentos das lavouras na Argentina e a expectativa é de queda na produção de soja e milho na temporada atual.

Para o Brasil, especialmente nos casos da soja grão e do farelo de soja, a quebra de produção no país vizinho poderá abrir espaço para crescimento das nossas exportações em 2018.




fonte scot consultoria
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br