Irlanda não quer competir com carne brasileira




Produtores irlandeses pediram aos negociadores da União Europeia com o Mercosul para tomar cuidado com as ações tomadas recentemente contra processadores brasileiros de carne. A Associação Irlandesas de Produtores afirmou que a União Europeia teve de banir a entrada de carne de 20 plantas processadoras de carne brasileiras porque elas falharam em chegar aos padrões da UE e isso ignora os pedidos repetidos de que não se aumente as importações de carne do Brasil.



“A comissária de comércio da UE Cecilia Malmstrom precisa reconhecer que os brasileiros continuarão falhando em chegar aos padrões europeus e tem que acabar com qualquer importação adicional nas negociações com o Mercosul”, disse Angus Woods, chefe da divisão de pecuária da associação. Woods ainda afirmou que a UE escuta demais o ministro da Agricultura brasileiro, Blairo Maggi.
“O histórico fala por si mesmo. A auditoria da UE mostra que nos últimos 18 anos os brasileiros consistentemente falharam em cumprir com as exigências da UE em questões críticas como a rastreabilidade, segurança alimentar, saúde animal e vegetal, padrões ambientais e de direitos trabalhistas”, acrescentou Woods. “Seria extremamente ingênuo pensar que os brasileiros agora cumprirão com as exigências”, concluiu.
Os produtores locais da UE seguem pressionando para que não saia o acordo o Mercosul e de que “não há nenhum sentido continuar com esse tipo de negociação neste momento”. “A carne é mais importante para a Irlanda do que para qualquer outro membro da UE”, disse Woods.

fonte agrolink

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br