Exportações do agro crescem 11% em MT







As exportações do agronegócio fecharam o primeiro trimestre desse ano com alta de 11% em relação ao mesmo momento do ano passado em Mato Grosso. De janeiro a março de 2018, a receita somou US$ 3,61 bilhões ante US$ 3,25 bilhões, mantendo a segunda posição do ranking nacional, atrás apenas de São Paulo, cujo faturamento no período foi de US$ 4,06 bilhões. 

Dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic) mostram que a receita global das exportações mato-grossenses nesse primeiro acumulado somaram US$ 3,65 bilhões, ou seja, as vendas feitas pelo Estado seguem extremamente dependentes da pauta ‘agro’, já que ela representa 98% do saldo até março. Em março, com vendas em US$ 1,77 bilhão, Mato Grosso liderou o ranking das exportações do agronegócio no país. 

As exportações do agro, acompanhadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), mostram que dos mais de US$ 3,65 bilhões faturados pelo Estado, 66,63% do saldo financeiro acumulado vieram dos embarques do complexo soja (grão, farinha e óleo), outros 15,65% das vendas de cereais e farinhas, em especial, do milho, 9,34% das vendas de carnes e outros 6,37% da receita vieram das exportações do algodão. 

O saldo trimestral de Mato Grosso agrega as receitas de janeiro, fevereiro e março, que foram de US$ 878 milhões, US$ 963 milhão e de US$ 1,77 bilhão, respectivamente. 

Considerando os US$ 21,46 bilhões da receita brasileira com as exportações dos produtos do agro, São Paulo respondeu por 18,93%, Mato Grosso por 16,83%, Paraná por 13,64%, Rio Grande do Sul por outros 12,37% e Minas Gerais por 7,97%. 

SALDO – No acumulado do primeiro trimestre de 2018, as exportações brasileiras do agronegócio atingiram US$ 21,47 bilhões, cifra que supera em 4,6% o resultado de igual período do ano passado, significando recorde para resultados de janeiro a março. Tal acréscimo atribui-se ao aumento de 6,7% na quantidade embarcada, uma vez que houve queda de 1,9% no índice de preço.

A Ásia se manteve como principal região de destino das exportações do agronegócio, somando US$ 4,65 bilhões. A União Europeia ocupou a segunda posição no ranking de blocos econômicos e regiões geográficas de destino das vendas externas do agronegócio brasileiro no mês. Houve crescimento de 22,9% nas vendas ao mercado, decorrentes, principalmente, do aumento nas exportações de celulose (+162,6%), soja em grãos (+59,7%), sucos de laranja (+38,8%), fumo não manufaturado (+120,2%) e farelo de soja (+12,9%). 

O coordenador de Competitividade do Departamento de Acesso a Mercados do Mapa, Luiz Fernando Wosch, observou que, na relação dos vinte maiores importadores do agronegócio, tiveram crescimento na aquisição de produtos brasileiros em índices acima de 30%: Egito (+92,4%, US$ 2,15 bilhões), Espanha (+49,7%, US$ 2,12 bilhões), Bangladesh (+41,3%, US$ 1,51 bilhão), Vietnã (+33,6%, US$ 1,46 bilhão), Emirados Árabes Unidos (+33,5%, US$ 1,76 bilhão) e Hong Kong (+31,1%, US$ 2,67 bilhões). 





FONTE DIARIO DE CUIABA
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br