Boi gordo: oferta e demanda ajustadas





Este cenário é resultado do equilíbrio entre a oferta de bovinos terminados e a demanda da indústria.

Enquanto os pecuaristas oferecem os bovinos gradativamente, já que as pastagens continuam em boas condições, os frigoríficos estão trabalhando com menor volume de animais abatidos e pulando dias de abate, no intuito de controlar os estoques.

No mercado atacadista de carne bovina sem osso já são cinco semanas de queda nos preços. Na média de todos os cortes pesquisados, a desvalorização foi de 1,3% nos últimos trinta dias. Já a arroba do boi gordo apresentou queda de 1,7% no período em São Paulo, o que permitiu que a margem de comercialização dos frigoríficos que fazem a desossa ficasse próxima da média histórica.

Entre as praças pecuárias pesquisadas, destaque para o Pará. A forte chuva dos últimos dias vem atrapalhando os embarques de bovinos e resultando em menor volume de animais abatidos.

Para os próximos dias, o cenário é de atenção a estratégia adotada pelos pecuaristas, já que a proximidade da entressafra e o maior volume de fêmeas disponíveis para o abate podem favorecer pagamentos abaixo da referência.




FONTE SCOT CONSULTORIA

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br