Após 30 dias, Governo autoriza Semec pra fazer manutenção emergencial na MT-322






Após mais de 30 dias de uma Audiência Pública em Espigão do Leste, onde produtores, Prefeitura de São Felix do Araguaia e Vereadores, cobraram dos representantes da SINFRA, a recuperação das estradas, na MT-322 antiga 080 e também na Estrada do Guardanapo.

Em entrevista ao Agência da Notícia, o Deputado Baiano Filho, disse que esteve reunido esta semana com representantes da SINFRA, cobrando uma posição junto ao governo para garantir que a safra seja retirada com segurança pelos produtores. “Nós estamos empenhados em fazer com o que o Governo cumpra esse compromisso com os produtores de São Felix do Araguaia. Em reunião está semana, ficou decidido, que a SEMEC fará a manutenção junto com o CIDESA – Consórcios do Municípios que o Prefeito Daniel do Lago é o Presidente, o Consorcio recebeu algum dinheiro do Governo e vai dar para melhorar um pouco o maquinário e vai ajudar lá no trecho da na MT 322 que liga Espigão do Leste até o Arno. A Semec que ainda tem um saldo de manutenção de apenas R$ 400 mil reais, é que vai garantir a segurança da retirada da safra, juntamente com o Consorcio”, explicou o Deputado Baiano Filho.

Baiano Filho ainda fez questão de ressaltar que a luta tem sido árdua, para conseguir fazer com que as coisas andem para a frente, já que o governo não tem conseguido cumprir com os compromissos. “Nós deputados, nem Eu e nem o Deputado Adalto temos poder de Governo, nós podemos cobrar o Governo, mas não podemos mandar fazer, e isso precisa ficar claro”, explicou Baiano Filho ao Agência da Notícia.

O engenheiro Sandro Herter da Semec, confirmou que a empresa está seguindo para o trecho do Arnon onde vai começar a fazer os reparos, mas adiantou que somente serão feitos os reparos nas partes críticas das estradas para garantir a trafegabilidade de veículos. “Estamos indo para o trecho, mas é importante deixar claro que vamos fazer um trabalho de socorro, vamos começar no Arno sentido a Espigão do Leste, e nossa intenção é garantir que o produtor consiga retirar a safra e que a estrada não fique intransitável”, explicou Sandro Herter ao Agência da Notícia.

O maior problema enfrentado pelo Estado é a perda de confiança, as empreiteiras não querem mais fazer serviços, porque muitas delas estão à beira de um abismo financeiros, sem receber do estado, um dos exemplos é a empresa Moretto que fez as obras da Estrada da Mata ainda no ano passado e também recuperou a MT 322 dentro de São José do Xingu, a empresa recebeu da Prefeitura de São do Xingu a parte que lhe era cabida, mas a do estado ainda está sem receber.

Vale lembrar que o Governador de MT havia prometido para os produtores durante reunião em Cuiabá, um valor de R$ 8 milhões de reais, para custear o arranca safra em Espigão do Leste que planta atualmente cerca de 350 mil hectares de soja.






FONTE AGENCIA DA NOTICIA
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br