RONDÔNIA:Moradores em estado de alerta






A Defesa Civil de Porto Velho já começou o trabalho de alerta aos moradores que vivem em áreas de risco de inundação. Devido ao aumento considerável do nível do rio Madeira, que na manhã de ontem registrou de 13,97m, a população que mora nos bairros do Triângulo, Candelária, São Sebastião e Nacional estão sendo alertados pela Defesa Civil. Uma equipe de assistentes já está realizando o trabalho de campo nos bairros, com o monitoramento das áreas de risco, alertando e cadastrando os moradores caso a cota chegue aos 14 metros. Para o coordenador da Defesa Civil Municipal, Marcelo Santos, o nível do rio Madeira ainda está controlável, ou seja, abaixo do alerta de 14 metros, mas considera necessário que a população esteja vigilante caso haja inundação. “Na madrugada de segunda-feira registramos 13,97m, enquanto durante o dia houve uma diminuição para 13.84m. Estamos monitorando constantemente, mas é necessário que a população fique vigilante”, disse.
O aumento do nível do rio Madeira acontece devido a um fenômeno chamado La Niña, oposto ao El Niño, que consiste na diminuição das temperaturas da superfície das águas do Oceano Pacífico. Por conta disso, as constantes chuvas, principalmente nos rios bolivianos Madre de Dios e Beni, impactam diretamente a elevação do rio Mamoré, que tem sua foz o rio Madeira.
Durante os últimos dez dias foi registrado pela Defesa Civil o aumento de três metros do rio Madeira e o plano de contingência será anunciado na próxima quinta-feira (25), no auditório da sede do Corpo de Bombeiros. No dia 23 (terça-feira), de acordo com Marcelo Santos, uma comitiva do Município se reunirá com representantes do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) e das Defesas Civil do Acre e do Amazonas, para que o Sipam informe o prognóstico dos últimos três meses, o que enriquecerá o plano de contingência elaborado pela prefeitura de Porto Velho.
Uma reunião organizada pelos representantes dos órgãos ligados ao controle e monitoramento da bacia do rio Madeira foi marcada para a próxima segunda-feira (22) em Porto Velho, com o objetivo de cobrar dos responsáveis pelas usinas hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau medidas no controle do rio para evitar uma grande enchente. No encontro estarão presentes representantes da Agência Nacional das Águas (ANA), Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), além do coronel Carlos Batista, representando o Corpo de Bombeiros do Acre.




FONTE DIARIO DA AMAZONIA 
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br