Número de mortes nas rodovias federais em Mato Grosso ano passado cai 13%





Em 2017, a Polícia Rodoviária Federal de Mato registrou 64.424 flagrantes de excesso de velocidade em rodovias federais no Estado. Neste mesmo período, 15.914 motoristas foram pegos realizando ultrapassagens irregulares nas rodovias federais. As ações de fiscalização do órgão foram focadas no combate a condutas como ultrapassagens irregulares, excesso de velocidade e direção após o consumo de álcool. Foram realizados 117, 3 mil testes e 585 pessoas acabaram detidas por dirigir após ingerir bebida alcoólica, totalizando um flagrante de condutor embriagado a cada 200 testes com etilômetro (bafômetro) realizados. Outros 2.894 motoristas foram flagrados sem cinto de segurança.
Durante as fiscalizações, a PRF também emitiu 183 autos de infração para motociclistas sem capacete e 1.013 motoristas foram flagrados trafegando com crianças sem o dispositivo de segurança (cadeirinha).
Mesmo com ações de educação para o trânsito, que atingiram mais de 100 mil pessoas, nas quais policiais rodoviários federais alertam os motoristas sobre condutas que podem resultar em acidentes, o órgão contabilizou mais de 3 mil acidentes em rodovias federais. Destes, 146 foram acidentes graves (quando resultam em, pelo menos, um óbito ou um ferido gravemente). Esses acidentes resultaram em 492 feridos graves e 190 mortos, número inferior a 2016 que contabilizaram 220 mortes, uma redução de 13,6%.
O superintendente Regional da Polícia Rodoviária Federal em Mato Grosso, Aristóteles Cadidé, afirma que os números positivos são alcançados com um conjunto de ações, entre elas a melhoria da estrutura viária, a orientação, o monitoramento diuturno, especialmente em regiões mais críticas e rigidez na fiscalização e legislação. “Vamos comemorar os números positivos e traçar novas metas, reduzindo feridos e mortos independente do crescimento da frota no Estado”, afirmou ele, por meio da assessoria.
Criada em 2011, a Operação Rodovida é uma ação do governo federal, coordenada pela Casa Civil e capitaneada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Polícia Rodoviária Federal e conta com ações dos ministérios das Cidades, da Saúde e dos Transportes. Sendo realizada em período de maior fluxo rodoviário (comemorações de final de ano, férias escolares de janeiro e Carnaval), prioriza ações integradas e simultâneas, envolvendo diversas agências de fiscalização, com atuação coordenada e sistêmica, dentro dos respectivos eixos de competência, com o intuito de somar forças no enfrentamento à violência no trânsito e na redução dos custos sociais decorrentes.
Em paralelo às ações de fiscalização da Polícia Rodoviária Federal e instituições de segurança pública, os ministérios da Justiça, das Cidades, dos Transportes e da Saúde promoverão companhas publicitárias de conscientização em todo o Brasil.
A operação seguirá até 18 de fevereiro de 2018, sendo que o início se deu em 20 de dezembro de 2017, abrangendo o período das férias escolares, festas de natal, ano novo e carnaval.




fonte sonoticias

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br