MILHO SAFRINHA: MT puxa queda da cultura em 2018





Mato Grosso, maior produtor de milho safrinha do Brasil, é o que detém também a maior projeção de queda para área plantada na safra 2018, impactando diretamente sobre as previsões da cultura. Conforme a primeira estimativa de área plantada feita pela consultoria AgRural, a retração no Estado pode chegar a 8,9%. 

Conforme a AgRural, Mato Grosso perde, conforme essa primeira estimativa, 335 mil hectares, cobrindo nessa safra 3,43 milhões. 

Além de Mato Grosso, outra queda significativa está prevista para Goiás, com superfície 7,8% inferior a do último ciclo, onde se prevê perdas de 96 mil hectares, totalizando 1,20 milhão. 

Com importantes produtores eliminando cerca de 430 mil hectares da produção nacional do cereal, a área plantada no Centro-Sul do Brasil para a segunda safra deve sofrer recuo de 12,4% no Centro-Sul do Brasil, para 9,6 milhões de hectares, “a mais baixa desde 2015”, como aponta a analista da AgRural, Daniele Siqueira. Isso representa uma queda de 1,35 milhão de hectares em relação à safrinha 2017. 

Como explica a analista, entre os principais motivos para a perda de área na segunda safra são o atraso no plantio da soja, que deixa a janela de plantio do milho mais curta e os preços pouco atraentes do cereal, que não estimulam os produtores a estenderem o plantio para muito além da janela ideal. 

Com base na linha de tendência de produtividade, a produção do Centro-Sul estimada para 2018 fica em 54,9 milhões de toneladas, contra 63,5 milhões na safrinha 2017. 

Para o Norte/Nordeste, a AgRural não faz estimativa de área de milho, devido ao calendário mais tardio. Por isso, por enquanto a AgRural considera estabilidade na área da região, até que a Conab comece as estimativas para a safrinha 2018, em fevereiro. Combinando a área da AgRural para o Centro-Sul com a área da Conab para o Norte/Nordeste, a área plantada no Brasil fica, por ora, em 10,8 milhões de hectares, contra 12,1 milhões na safrinha passada. 

BRASIL – “Aplicando-se a linha de tendência de produtividade a essa área, a produção brasileira é calculada em 59,2 milhões de toneladas - 8 milhões abaixo da safrinha 2017. Com esse número preliminar, a produção total de milho do Brasil (verão e safrinha) chega a 84,1 milhões de toneladas, com queda anual de 13,5 milhões de toneladas”, completa Daniele. 






fonte diario de cuiaba


    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br