Grupo acusa deputado de MT de segurar ações contra líder sem terra



O deputado federal Carlos Bezerra (MDB-MT) teria feito um “acordo” com o líder da Frente Nacional de Luta Campo e Cidade (FNL), José Rainha Júnior, para “segurar” os processos que tramitam contra Rainha no Supremo Tribunal Federal (STF) em troca de apoio político nas eleições de 2018. A denúncia é parte de uma “carta de esclarecimento” publicada por um movimento denominado “Comissão da Verdade”, e que foi encaminhada ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). 
De acordo com trecho da “carta de esclarecimento”, a negociata envolveria até mesmo o ministro do STF, Gilmar Mendes, que utilizaria sua influência para retardar o trâmite das ações de José Rainha no órgão. O coordenador da FNL em Mato Grosso, Sílvio Barbosa, já teria declarado apoio a Carlos Bezerra.
“No Estado de Mato Grosso a FNL fechou acordo com o Deputado Federal Carlos Bezerra do PMDB, com os seguintes compromissos: que o Deputado acertaria com o Ministro Gilmar Mendes do STF, para segurar os processos na justiça que estão tramitando em nome de José Rainha Júnior, e como contrapartida o mesmo ofereceu apoio fechado para a eleição de 2018. Tanto, que o Sr. Silvio Barbosa da FNL (Coordenador de Mato Grosso) noticiou no Estado o acordo”, diz trecho do documento.
Além de Carlos Bezerra, a Frente Nacional de Luta Campo e Cidade apoiaria o atual vereador de Rondonópolis, Tiago Silva (PMDB) para deputado estadual. "As reuniões já começarão a ocorrer e no dia 10/12/2017 no Acampamento Macaíba celebraram o fechamento deste acordo", completa a carta assinada no dia 15 de dezembro.
Segundo a carta, uma pessoa que estaria interessada em “negociar” uma área da fazenda Vista Alegre, de Rondonópolis (216 km de Cuiabá) – que já foi comprada pelo Incra para ser utilizada como assentamento rural pelo valor R$ 8,28 milhões em outubro de 2017 -, teria dito que José Rainha pediu um pagamento de R$ 500 mil, e que repassaria a maior parte para a campanha do deputado federal Paulinho da Força (Solidariedade-SP) para “fechar o acordo”.
“A maior surpresa foi a informação repassada por uma pessoa que esta negociando uma área com o Incra chamada ‘Fazenda Vista Alegre’ no município de Rondonópolis, onde foi afirmado que o sr. José Rainha Júnior falou abertamente que o pagamento seria feito após fechar o acordo de ser repassado R$ 500.000,00, sendo este valor R$ 400.000,00 para a campanha do Paulinho da Força em SP, e o restante R$ 100.000,00 que seria para o sr. José Rainha Júnior”, descreve a “carta aberta”.
A denúncia fez com que o Incra devolvesse aproximadamente R$ 8 milhões ao Tesouro Nacional que seria destinado ao assentamento de 102 famílias na fazenda Vista Alegre. 
JOSÉ RAINHA JUNIOR
José Rainha Junior é um dos principais ativistas de movimentos ligados a luta pela terra no Brasil. Na década de 90, foi um dos principais líderes do MST (Movimento Sem Terra), de onde foi expulso em 2006. Em 2014, criou a FNL da qual é um dos seus principais líderes.
Rainha é um personagem polêmico das discussões sobre reforma agrária. É acusado de incentivar trabalhadores a invadirem terras e fazendas produtivas e, por conta disso, foi condenado a mais de 30 anos de prisão pelo crime de estelionato. Ele, porém, recorre da sentença em liberdade.




fonte folhamax
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br