Caminhoneiro sofre mal súbito ao volante e capota veículo na BR-364






Por volta das 09h30m deste sábado, (27/01), um caminhoneiro que transitava pela BR-364, sentido Ariquemes, teve um mal súbito e acabou saindo da pista, tombando o caminhão marca Iveco, modelo Stralishd de cor vermelho com placas de Urânia-SP, na lateral da via, em uma ribanceira de aproximadamente três metros, sendo que a cabine ficou totalmente destruída e o motorista preso às ferragens, sendo que o motor e o cambio esmagavam sua perna esquerda. Uma guarnição da Polícia Rodoviária Federal (PRF) esteve no local e acionou os socorristas: Médico Dr. Lucas Petry, Enfermeiro Marconi, Técnica de Enfermagem Edna e Condutor Socorrista Marcelo do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que se deslocaram na Unidade de Suporte Avançado (USA) e prestaram atendimento à vítima ainda presa às ferragens. Logo em seguida chegou a equipe do Corpo de Bombeiros compostas pelos BMs: Cabo Reis e Cabo Wudarski, comandados pelo Sargento Veiga, que tiveram o apoio do Cabo Cláudio de Porto Velho, que passava pelo local e também ajudou no resgate do caminhoneiro. A vítima disse que tomou café da manhã em Itapuã do Oeste e em seguida teve um mal súbito, e que quando recobrou a consciência já estava preso às ferragens do caminhão que transportava cerca de 32 mil quilos de madeira da essência Taurí. Dr. Lucas Petry que coordenou a equipe do SAMU, concedeu entrevista ao Site Ariquemes190 e Canal 35 e informou que ao chegar no local a vítima estava consciente, orientada e estável. Os trabalhos de imobilização da coluna cervical foram de pronto iniciados e garantido acesso venoso para administração de medicação, principalmente contra dor, que era a principal queixa do paciente. A lesão lacerante na face posterior da perna esquerda, apesar de ser profunda, não apresentava hemorragia de grande importância. O socorrista Marconi do SAMU também concedeu entrevista e relatou que a maior preocupação da equipe era de que, após a retirada das ferragens, a vítima apresentasse uma reação conhecida como Síndrome de Esmagamento, quando há perda de tecido muscular por esmagamento ou pressão, isso causa uma elevação de Potássio no organismo e pode levar a uma parada respiratória, rebaixamento de nível de consciência, e nesses casos, requer medidas adequadas da equipe médica para preservar a integridade da vítima, o que felizmente não ocorreu nesse caso. Marconi aproveitou a entrevista para orientar os condutores das vias, que ao visualizar uma cena de acidente, respeite a sinalização do local, que geralmente acontece através de cones, diminua a velocidade e dê a preferência na via para a unidade de socorro. Policiais Rodoviários Federais coletaram dados e estavam tentando entrar em contato com a família da vítima em Extrema-RO, para comunicar o acidente. Ao final as equipe que trabalharam no resgate do caminhoneiro comemoraram o êxito de mais uma missão cumprida em parceria entre SAMU, Bombeiros e Polícia Rodoviária Federal.





fonte ariqueme190

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br