Alta da soja indica hora de vender





Os preços da soja subiram forte nos últimos três dias, impulsionados pela possibilidade de ocorrência de massa seca sobre a Argentina e a Região Sul do Brasil – dois grandes produtores e exportadores de soja no mercado mundial. De acordo com a Trigo & Farinhas Consultoria Agroeconômica, o produtor deve estar atento às oportunidades para fixar comercialização.
De acordo com a T&F, o problema climático na Argentina é especialmente importante porque existe o agravante de o país vizinho do Mercosul ser também o maior exportador de farelo e grande exportador de óleo de soja. Segundo o analista Luiz Fernando Pacheco, a falta desses produtos agravaria a disponibilidade de matérias primas em grandes mercados, como China (farelo) e Índia (óleo).
“Como se trata de mercado (e fator) de clima, ele pode ser alterado a qualquer momento. Então, a recomendação da T&F Consultoria Agroeconômica é que se aproveite a oportunidade, sem esperar novas altas, porque elas não estão consolidadas. O consolidado é o que está na mão. Como todos sabemos, o mercado tira uma fotografia diária da situação de oferta e demanda e a precifica, o que não significa que estes preços estarão presentes lá na colheita”, justifica o analista. 
“Então, se sua lucratividade aumentou nestes dias, aproveite para fixar mais um pouco do que espera produzir. Os preços subiram entre 0,87% nos portos e 0,67% no interior do país nesta segunda-feira, favorecendo altas em todos os pontos de venda do país, apesar da queda de 0,29% do dólar”, conclui Pacheco.


fonte agrolink

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2015. Mídia Rural - Todos os Direitos Reservados
Um Projeto: Du Pessoa© Web Sites e Marketing Digital (69) 9366 7066 WhatsApp* | www.dupessoa.com.br