Plantio da soja começa lento e atrasa





O plantio de soja 2017/18, em Mato Grosso, está atrasado em relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com o boletim do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), até o momento apenas 1,17% da área de 9,4 milhões de hectares estimada haviam sido semeados. Na safra anterior, o plantio já alcançava 4,5% neste período. 

Os produtores rurais apontam que a falta de chuvas regulares e em volume suficiente para o plantio da soja tem prejudicado o ritmo na lavoura. Luís Carlos Molion, PhD em Meteorologia pela Universidade de Wisconsin, confirma a impressão dos agricultores de Mato Grosso. "Outubro ainda será um mês crítico, com chuvas isoladas. As precipitações devem se regularizar em novembro", afirma. 

O especialista orienta que os produtores aguardem para plantar mais tarde, pois, mesmo com algumas chuvas, a umidade do solo ainda estará muito baixa. "Tivemos um período longo de chuvas na média ou abaixo da média, por cerca de oito anos. Por isso, o solo não tem umidade logo nas primeiras chuvas. Se o agricultor optar pelo plantio, as sementes até germinam, mas se não houver chuvas na sequência, haverá problemas", explica. 

O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Endrigo Dalcin, pede mais uma vez cautela aos agricultores. "Ainda não temos umidade suficiente no solo para plantar com segurança. É importante lembrar que para uma safra de sucesso, o fato principal é a boa instalação das lavouras. Este é um momento de cautela", diz. 



fonte diario de cuiaba

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2015. Mídia Rural - Todos os Direitos Reservados
Um Projeto: Du Pessoa© Web Sites e Marketing Digital (69) 9366 7066 WhatsApp* | www.dupessoa.com.br