Chuvas se antecipam às previsões






Antes mesmo do início da segunda quinzena do mês, as chuvas começaram a ser registradas em pontos isolados do Estado. No último domingo, houve relatos no interior e ontem, a precipitação chegou de repente sobre a região metropolitana de Cuiabá, capital do Estado. Para confirmar o início do plantio da nova safra, os agricultores, conforme alguns sindicatos rurais ouvidos pelo DIÁRIO, ainda aguardam por mais volume e constância, já que até ontem pela manhã, as altas temperaturas vinham castigando, e muito, o meio ambiente, com temperaturas acima de 40 graus. 

Em Mato Grosso, com o fim do período do Vazio Sanitário, no próximo dia 15, o plantio da nova safra passa a estar liberado em todas as regiões mato-grossenses. Se as chuvas se firmarem, é bem provável que a nova safra brasileira de soja comece a ganhar forma, no Estado, já neste final de semana.

A previsão é de que a partir de meados de setembro, algumas precipitações devem chegar aos estados produtores como Paraná, Mato Grosso do Sul, sul de Mato Grosso e Minas Gerais, porém, não tão abundantes que possam permitir o plantio. La Niña já está sendo configurado, deverá ter intensidade, pelo menos, moderada. Confirmado, fenômeno pode trazer chuvas ainda mal distribuídas e veranicos mais prolongados. 

Em entrevista do Notícias Agrícolas, Luiz Renato Lazinski, meteorologista do Inmet, destaca que a frente fria que está prevista para o Sul do Brasil nos próximos dias deve ficar instalada apenas no Rio Grande do Sul e chegando, no máximo, até Santa Catarina e sul do Paraná. Entretanto, há uma frente fria maior que deve vir a partir dos dias 15 e 16, que deve furar o bloqueio e avançar pelo país. 

Essa segunda frente fria deve passar por São Paulo, provocando algumas chuvas isoladas em boa parte do estado. Também devem receber chuvas os estados do Paraná, Mato Grosso do Sul, centro-sul e oeste do Mato Grosso e sul de Minas Gerais, chuvas estas que devem favorecer o início do plantio. 

Os demais estados devem esperar por chuvas ideais para o plantio ao final de setembro, quando o padrão tende a se regularizar de forma mais generalizada e abundante. O ano é de neutralidade climática, embora haja uma estimativa de ocorrência de um La Niña fraco a moderado que influencie o clima durante toda a safra de verão. 

Este La Niña não está totalmente configurado. Houve o esfriamento de águas do Oceano Pacífico e, até o momento, os modelos indicam sua presença - mas este cenário pode ser alterado. Lazinski acredita que, caso ocorra o fenômeno, boa parte da primavera e do verão devem ser influenciados por ele. 

A tendência também é de que o Matopiba e boa parte da região Centro-Oeste não enfrentem problemas climáticos neste ano. Contudo, deve-se ter uma atenção especial para a região Centro-Sul, que pode não ter um clima tão favorável quanto nas últimas safras. 





MARIANNA PERES
Com Notícias Agrícolas

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2015. Mídia Rural - Todos os Direitos Reservados
Um Projeto: Du Pessoa© Web Sites e Marketing Digital (69) 9366 7066 WhatsApp* | www.dupessoa.com.br