Governo cobra federalização da MT-322 e apresenta ações da Sinfra em MT



Representando o governo de Mato Grosso, o secretário adjunto de engenharia da Secretária de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), Rogério Arias, propôs nesta segunda-feira (07.08) um debate sobre a federalização das rodovias do estado. O assunto foi discutido no Seminário “Futuro da Logística em Mato Grosso”, que ocorreu na Assembleia Legislativa, em Cuiabá. 

“Tem muitas rodovias que precisam ser federalizadas. A Sinfra já mapeou quais são os principais trechos que devem ser repassados ao governo federal, e, com isso, queremos provocar os senadores para que este assunto entre em pauta. Mato Grosso tem avançado muito na pavimentação e reconstrução de rodovias. É hora do governo federal unir força ao estado para melhorar a infraestrutura do estado que mais produz grãos no país”, pontuou o secretário adjunto da Sinfra, Rogério Arrias.

A federalização é feita por meio da inclusão de trechos no Plano Nacional de Viação (Lei 5.917/73), passando, assim, os custos de sua manutenção para a União. Entre as rodovias estão o trecho de 48 km de Juína a Castanheira, que passaria a ser BR-174, e o de Colniza até a divisa com o estado do Amazonas. Outro trecho seria a MT-322/BR-080 entre o distrito de Alô Brasil em Bom Jesus do Araguaia até Matupá. O setor produtivo também tem cobrado a federalização destes trechos em conjunto com a Sinfra. 
Resultados positivos

Durante o encontro, o adjunto da Sinfra destacou as ações que a secretaria vem realizando para melhorar a infraestrutura do estado. Na apresentação, Rogério Arrias citou que o governo do estado já contabiliza 1.800 km de asfalto novo. Ele também frisou que uma das grandes saídas do estado para realizar as obras foram através de parcerias.

No evento foram assinadas as ordens de serviço para construção de oito pontes ao longo da BR-242, no trecho entre Nova Ubiratã e Querência, na região do Vale do Araguaia. A BR-242, quando concluída, será importante rota de escoamento de grãos do país, interligando Mato Grosso aos principais portos do Norte, como Miritituba (PA) e Itaqui (MA). Também foi feito o lançamento das obras de duplicação da BR-163, no trecho entre Cuiabá e Serra de São Vicente. 

A duplicação desse trecho faz parte do processo de concessão da rodovia, ocorrido em 2014, na terceira etapa do Programa de Investimentos em Logística, do Governo Federal. O Ministério dos Transportes também fará o lançamento da Licitação dos Estudos de Componentes Indígenas da BR-242.
Ferrovia em Cuiabá 

Outro assunto debatido no evento foi a questão ferroviária do estado de Mato Grosso.  O diretor-executivo do Movimento Pró-Logística, Edeon Vaz Ferreira, ressaltou a importância das ferrovias como forma de baratear o escoamento de grãos pelos portos de Miritituba (PA) e Itaqui (MA). 

“Nós precisamos de infraestrutura para o estado, nós precisamos que a classe política esteja engajada nas necessidades e tenha conhecimento das necessidades do estado e aquilo que tenha sido feito, assim a comunidade em geral e o setor produtivo tenha condição de conhecer e saber o que precisa ser feito”, explicou Edeon Vaz Ferreira.

O deputado federal Fabio Garcia relatou que por possuir uma economia voltada para o agronegócio a logística é um dos principais setores de Mato Grosso. Segundo ele o estado e o país devem investir em rodovias, ferrovias e hidrovias para escoar a produção agrícola.

“É muito importante todos esses investimentos em logística do estado, se tem um setor prioritário é o setor de logística, assim como a saúde, educação e segurança. Mais com um potencial agrícola como o de Mato Grosso, logística é de fato um setor essencial, pois ele faz com que ganhamos produtividade”, destacou o deputado federal Fabio Garcia.


fonte agencia da noticia
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2015. Mídia Rural - Todos os Direitos Reservados
Um Projeto: Du Pessoa© Web Sites e Marketing Digital (69) 9366 7066 WhatsApp* | www.dupessoa.com.br