Envolvido em conflitos agrários, Davizinho, maior pistoleiro de Rondônia é condenado por matar menina de 16 anos





Sessão do tribunal de juri ocorrida nesta terça-feira (01), no fórum da comarca de Ariquemes, condenou David Teixeira de Souza, vulgo "Davizinho", a 17 anos e seis meses de prisão em regime fechado por matar a tiro a adolescente Taisa Maria Buss, de apenas 16 anos de idade.

O crime aconteceu durante a noite do dia 09 de novembro de 2014, no Km 09, localidade conhecida como Retiro Batalha (Fazenda Quatro Cachoeiras – Batalha), situado a um quilômetro após a ponte sobre o Rio Quatro Cachoeiras, sentido Cacaulândia, município de Ariquemes, no Vale do Jamari.

De acordo com as investigações da polícia, Davizinho, na companhia de seu filho Luciano e terceiro identificado apenas como “Rogério”, chegaram ao local dos fatos e foram em direção a vítima, menor à época, que encontrava- se sentada nume rede jantando na companhia de Manoel Messias de Souza, de quem ela era amante, e de Cristiano Luiz Ozório, ambos funcionários do local. Em dado momento, a vítima revelou que sabia do envolvimento de Davizinho com supostos crimes de pistolagem, azo em que o denunciado subitamente sacou um revólver e desferiu um tiro na cabeça da jovem, matando-a. Em seguida, "Davizinho", juntamente com seus “seguranças”, evadiram-se do local, levando consigo Manoel.

O corpo da vítima nunca foi encontrado, Davizinho negou a autoria do crime.

FICHA CRIMINAL

Segundo fontes da segurança pública, Davizinho é suspeito de ser o maior matador de aluguel do Estado de Rondônia, ele é ex-integrante da Liga dos Camponeses Pobres (LCP) e após desavenças com o grupo, mudou de lado e passou a defender fazendeiros com serviços de segurança clandestino no combate a invasões. A prisão dele ocorreu em agosto de 2016 por porte ilegal de armas de fogo, relembre o flagrante clicando aqui.

MAIS CRIMES

No ano passado Davizinho e outros dois integrantes da sua quadrilha foram condenados a sete anos de prisão por incêndio, tiros e tortura contra integrantes do "acampamento Hugo Chaves", a época localizado as margens da R0-140, saída para Cacaulândia. Fatos estes ocorridos em abril de 2016.

Leia também:
* Conflito agrário no Vale do Jamari: julgamento de fazendeiro ganha destaque na mídia nacional

* Polícia Civil indicia membros da LCP por crimes hediondos em Cujubim

Fonte:RONDÔNIAVIP

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2015. Mídia Rural - Todos os Direitos Reservados
Um Projeto: Du Pessoa© Web Sites e Marketing Digital (69) 9366 7066 WhatsApp* | www.dupessoa.com.br