FEBRE AMARELA - Primeiro caso em macaco é confirmada no estado



A Coordenadoria Regional de Vigilância Ambiental confirmou nesta segunda-feira (3), através de exames, a 1ª morte de macaco provocada pelo vírus da Febre Amarela Silvestre em Rondônia. De acordo com o coordenador de vigilância ambiental, Flaviano Melo, o macaco da espécie Bugio foi encontrado morto na área rural de Cacoal (RO), a 480 quilômetros de Porto Velho

Além deste caso, o setor espera o resultado de outras sete amostras de macacos mortos, que foram enviadas para a análise laboratorial.

Flaviano conta que a morte do macaco foi informada à vigilância ambiental através dos moradores, que encontraram o animal morto no mês de janeiro deste ano.

A equipe chegou ao local cerca de 30 minutos depois que o macaco tinha morrido. Somente no início de fevereiro foi que a amostra acabou sendo enviada para análise laboratorial no Pará.

“Nós colhemos do macaco amostras como cérebro e vísceras e enviamos para [Laboratório Central de Saúde Pública de Rondônia (Lacen). De lá, eles encaminham o corpo para o laboratório do Pará, para que essas amostras fossem examinadas”, contou Flaviano.


Apesar da confirmação do vírus no animal, Flaviano destaca que não é preciso que a população fique alarmada, pois a vacinação imuniza contra qualquer possibilidade de contrair o vírus.
 
“Esse é um termômetro de que o vírus da Febre Amarela está circulando no município, mas se a população está vacinada fica livre de contrair essa doença. Vale ressaltar que o macaco não transmite a doença para o homem”, explicou Flaviano.

Agevisa

O caso também foi confirmado pela Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa), que afirmou que uma equipe esteve em Cacoal e dirigiu até a localidade onde o macaco foi encontrado para se certificar de que os moradores estão vacinados.

Os moradores que ainda não tomaram a vacina contra a Febre Amarela podem procurar qualquer Unidade Básica de Saúde para se imunizar.

“Antes a população precisava repetir a dose da vacina contra a Febre Amarela a cada 10 anos, mas já foi comprovado que apenas uma dose é necessário para ficar imune contra doença”, afirmou.


As salas de vacinações das Unidades Básicas de Saúde funcionam de segunda-feira a sexta-feira, no período da manhã.
Fonte: Jaru on Line
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br