Publicidade:

Duas pessoas presas acusadas de trabalho análogo à escravidão em uma fazenda do município de Colniza





De acordo com a polícia, os acusados são um advogado e o ex-sogro dele. Os dois são investigados por sequestro e cárcere privado, redução a condição análoga de escravo, maus tratos e de constranger alguém com intuito de obter vantagem ou favorecimento sexual. Pelo menos quatro pessoas teriam sido vítimas da dupla.

Durante a diligência no início do mês, a Polícia Civil resgatou um senhor de 57 anos. A vítima é cega e precisou amputar uma perna. As lesões foram ocasionadas por acidentes de trabalho nas fazendas de um dos detidos.

O trabalhador nunca teve carteira assinada e recebia apenas moradia e comida pelos trabalhos prestados. O homem morava em um quarto próximo ao chiqueiro, onde ainda funcionava um depósito.


As investigações tiveram início após denúncia encaminhada pela Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos.

Denúncias podem ser feitas pelo Disque 100. A ligação é gratuita e pode ser feita a qualquer hora do dia.


fonte agencia brasil

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br