Cooperativas de carne no PR garantem renda aos pecuaristas associados, pagando até 20 reais a mais pela @ em momento de crise





No Paraná, um grupo de produtores se reuniu para criar uma cooperativa que auxilia os produtores a terem boas rentabilidades, mesmo nos momentos mais críticos da pecuária.
Erni Erico Bublitz, pecuarista de Cascavel (PR) e coordenador da cooperativa, a Padrão Beef, destaca que, hoje, o boi gordo gira em torno de R$125/@ a vista. Pela cooperativa, o animal consegue ser comercializado a R$147/@.
Quando a cooperativa foi criada em 2005, com incentivo do governo do estado, foi preconizado o abate de animais precoces até 25 meses e com acabamento de gordura acima da média vendida para os frigoríficos particulares. Com isso, foi criado um mercado no qual essa carne ficou mais cara e, hoje, a cooperativa já está consolidada no estado, que é o pioneiro no cooperativismo de carnes.
A cooperativa possui incentivos fiscais do estado e a média de abate tem de 55% a 56% de rendimento de carcaça, que também volta para o produtor. Isso justifica os quase R$20 a mais que estão sendo pagos pela arroba.
São 82 associados e em torno de 36 associados ativos que fornecem animais para o abate. Entretanto, a sobra de animais é grande e a cooperativa não vem conseguindo absorver toda a produção. Porém, os produtores preferem esperar mais alguns dias para vender essa produção.
A capacidade da área é em torno de 60 cabeças, mas está sendo feita uma reforma para chegar a 1200 cabeças ao mês. A produção da cooperativa é 100% confinada, mas a realidade do Paraná, em grande parte, é de boi a pasto.
Tags:
 
Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2015. Mídia Rural - Todos os Direitos Reservados
Um Projeto: Du Pessoa© Web Sites e Marketing Digital (69) 9366 7066 WhatsApp* | www.dupessoa.com.br