Sinop: prejuízos com quadrilha que furtava carretas com cargas de grãos podem passar de R$ 500 mil, diz delegado



Ainda estão sendo contabilizados os prejuízos causados por uma quadrilha acusada de furtar várias carretas com cargas de grãos (soja e milho) em Sinop e região. Para o responsável pelas investigações, Ugo Ângelo Reck, da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos (Derf), as perdas para as vítimas podem passar de R$ 500 mil. “Até o momento, eles confessaram envolvimento em quatro crimes. Cada carga era avaliada em R$ 50 mil. Há também algumas carretas que não foram recuperadas e são avaliadas em aproximadamente R$ 150 mil. Só com estes quatro casos pode passar de R$ 500 mil”, afirmou, ao Só Notícias. O grupo vinha sendo monitorado pela Derf, há alguns meses, por meio de interceptações telefônicas autorizadas pela justiça. Os investigadores descobriram vários casos semelhantes registrados em cidades como Sinop, Guarantã do Norte e Matupá, além de outras cidades da região. Para o delegado, o número de furtos pode passar de dez. “Nos últimos meses foram de dez a 15 crimes registrados com características semelhantes. Não sei se vamos ter provas para conseguir responsabilizá-los por todos. A princípio, eles são acusados de quatro furtos, que eles confessaram”, explicou. Segundo Reck, as cargas roubadas eram repassadas para armazéns na região. O dono de um silo, em Sorriso, acabou preso, no último dia 12, acusado de receber uma carga furtada. Na ocasião, também foram presos outros três supostos integrantes do grupo. Dois são suspeitos de integrar a parte operacional da quadrilha e ficariam responsáveis por levantar as informações a respeito dos veículos que seriam furtados e as repassar para um terceiro acusado. Este, segundo a polícia, ficava encarregado de ir até o local e, utilizando um trator, furtar a carreta. A parte operacional também era responsável por contatar possíveis receptores dos grãos. Ainda não se sabe quanto o grupo recebia por cada carga furtada. Isso porque, conforme uma fonte de Só Notícias, os quatro primeiros presos não tinham controle sobre a movimentação financeira da quadrilha. Tal responsabilidade ficava a cargo, conforme a fonte, do principal suspeito de chefiar o bando. Ele é empresário em Sinop, foi preso no sábado (17) e encaminhado para o presídio Ferrugem. O acusado ainda não prestou depoimento, o que deve ocorrer nos próximos dias. A Derf agora trabalha para recuperar as quatro cargas furtadas. Também não está descartado o envolvimento de outras pessoas nos crimes. O caso segue sob investigação da delegacia. Conforme Só Notícias já informou, os investigadores da Derf cumpriram o mandado de prisão preventiva expedido, no último dia 14, pela juíza da 1ª Vara Criminal, Rosângela Zacarkin, e prenderam o principal suspeito de chefiar a quadrilha. Ele foi localizado em um posto de combustíveis, no centro. Para a polícia, o suposto mentor do grupo não atuava na execução dos crimes, motivo pelo qual não foi preso anteriormente. Ele teve o nome citado várias vezes durante as interceptações telefônicas, conforme os investigadores. Ao decretar a prisão, a juíza Rosângela Zacarkim destacou a necessidade da garantia da ordem pública. “O representado, supostamente, faz parte de uma organização criminosa muito bem estrutura e bastante atuante, bem como o objeto do furto possui alto valor e demanda maior engenhosidade na empreitada criminosa, demonstrando assim a periculosidade acentuada”. Ela também levou em consideração os antecedentes do suspeito, que já responde por outra acusação semelhante. Roubo de máquinas agrícolas Após a prisão dos quatro primeiros suspeitos, no dia 12, a Derf recebeu informações da comarca de Juara de que um dos acusados possuía mandado de prisão em aberto por roubo qualificado de máquinas agrícolas. O documento encaminhado aponta ainda que o homem é suspeito de crimes semelhantes na região. O mandado de prisão preventiva foi cumprido no presídio Ferrugem.  




fonte sonoticias
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br