Produtor de milho torce por retomada do mercado de carne



Se no ano passado a indústria de proteínas fez cerco constante aos produtores de milho, neste a situação tende a se inverter.
Na safra anterior, a indústria nacional de carne chegou a reverter contratos de exportação do cereal a fim de ter milho suficiente para a produção de suínos e de frango.
Neste ano, mesmo prevendo melhor abastecimento, a indústria ainda não vive bons momentos.
"Após levar duas pauladas —a Operação Carne Fraca e a delação premiada de Joesley Batista, da JBS—, a carne brasileira precisa readquirir a confiança do consumidor externo", diz Daniel Latorraca, superintendente
do Imea (Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária).
A situação do setor é agravada ainda mais pela recessão econômica interna, que retira de boa parte dos consumidores a capacidade de compra, segundo ele.
Há, porém, uma saída tanto para a indústria como para os produtores: a valorização do dólar. A alta da moeda americana dá maior competitividade para a carne brasileira no exterior, o que confere maior fôlego à produção. Esta, por sua vez, aquece o consumo de milho.
Leia a notícia na íntegra no site Folha de S.Paulo.
Tags:
 
Fonte: Folha de S.Paulo
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2015. Mídia Rural - Todos os Direitos Reservados
Um Projeto: Du Pessoa© Web Sites e Marketing Digital (69) 9366 7066 WhatsApp* | www.dupessoa.com.br