Morador denuncia dois garimpos ilegais em livramento na comunidade Mata Cavalo





Denúncia anônima feita ao Gazeta Digital aponta dois garimpos ilegais no quilombo de Mata Cavalo, em Nossa Senhora do Livramento (42 km ao Sul), área de 14.7 mil hectares de extensão, onde vivem cerca de 400 famílias afro-descendentes.
Escavações não autorizadas estariam sendo feitas em duas comunidades, Mata Cavalo de Cima e Mutuca. Ao todo, no quilombo têm ainda as comunidades de Ourinhos, Estiva, Aguaçu, Mata Cavalo de Baixo, e Capim Verde.
Morador afirma que "tem gente vendendo terra informalmente, onde há suspeita de ouro, mesmo sem a titulação definitiva". Segundo ele, é uma minoria que faz isso e no começo deste mês, na sexta-feira (2), órgão fiscal, que ele não sabe exatamente qual seja, flagou a situação e irregulares fugiram, levando seis caminhões caçamba.
Extrair minérios sem autorização é crime contra o patrimônio da União e ambiental.
O superintendente do Departamento Nacional de Produção Mineral em Mato Grosso, Serafim Carvalho Melo, confirma que a região de Nossa Senhora do Livramento tem propensão para ouro, tanto é que uma das comunidades de Mata Cavalo se chama Ourinhos, mas desconhece garimpos ilegais no local.
O DNPM é o órgão responsável pelo setor.
"Quando recebemos denúncia formal, o primeiro passo é verificar se alguém tem direito minerário sobre a área", explica o superintendente. "Se a denúncia fizer sentido, encaminhamos para os órgãos da segurança".
Serra da Borda
Há 2 anos a Polícia Federal e outras forças da segurança pública tentam coibir um garimpo ilegal na Serra da Borda, em Pontes e Lacerda (448 Km a Oeste de Cuiabá). 





fonte poconet
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2015. Mídia Rural - Todos os Direitos Reservados
Um Projeto: Du Pessoa© Web Sites e Marketing Digital (69) 9366 7066 WhatsApp* | www.dupessoa.com.br