FRIGORÍFICOS QUEREM RETOMAR ABATES EM MT



Frigoríficos paralisados em Mato Grosso se preparam para retomar os abates de bovinos. De acordo com o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi, duas empresas pretendem reabrir algumas plantas no Estado, bem como em Mato Grosso do Sul e Goiás. A declaração do ministro foi dada durante visita a um frigorífico no município de Castro, no Paraná, na última quinta-feira (1º).
O superintendente do Ministério da Agricultura em Mato Grosso, José de Assis Guareschi, confirma que algumas unidades frigoríficas no Estado ainda paralisadas começam a se organizar para voltar a abater bovinos. O Sindicato das Indústrias Frigoríficas de Mato Grosso (Sindifrigo) não informa a quantidade de frigoríficos que se organiza para retornar as atividades de produção.
Nesta condição está um frigorífico em São José do Rio Claro (a 315 km a Médio Norte de Cuiabá), que estava paralisado desde maio de 2016. O proprietário, Roberto Veronese, mantém outra planta industrial no município de Juína (a 735 km a Noroeste da Capital). “Estamos na 2ª semana de abate em São José do Rio Claro”, comenta.
A indústria local possui capacidade para abater 200 bovinos diariamente e a média diária de abates está em 150 animais. A empresa, habilitada à exportação, mantém 75 funcionários. O proprietário prevê que em breve a indústria estará operando com capacidade plena. Segundo ele, o frigorífico foi arrendado para outra empresa com sede no Paraná, que não conseguiu manter as operações, e em fevereiro deste ano o contrato de arrendamento foi interrompido.
Já em Juína, o frigorífico com capacidade para abater 300 bovinos dia está com média diária de abates de 240 animais. A planta industrial está sendo reformada para ampliar a capacidade de abate para 500 bovinos/dia. A unidade está habilitada com o Serviço de Inspeção Estadual (Sise). Com este sistema, as empresas são habilitadas a comercializar os produtos internamente.
Para garantir a venda interestadual de carne pelos frigoríficos não-exportadores, Mato Grosso irá aderir ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi). “O Estado já solicitou a adesão e o Mapa sinalizou com a documentação complementar. O Indea (Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso) está fazendo os ajustes para obter a aprovação”, resume o superintendente do Mapa em Mato Grosso, José de Assis Guareschi.
Além das unidades que poderão ser enquadradas no novo sistema que permitirá a comercialização interestadual, há unidades que pleiteiam a habilitação ao Serviço de Inspeção Federal (SIF). Nesta situação há um frigorífico de Alta Floresta, completa Guareschi.



fonte agazeta
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2015. Mídia Rural - Todos os Direitos Reservados
Um Projeto: Du Pessoa© Web Sites e Marketing Digital (69) 9366 7066 WhatsApp* | www.dupessoa.com.br