PGR pede prisão de Aécio e STF afasta senador; irmã do tucano é presa








A Procuradoria Geral da República (PGR) pediu a prisão do senador Aécio Neves (PSDB-MG). O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu submeter ao plenário da Corte máxima o pedido de prisão do tucano.
A Polícia Federal cumpre mandados judiciais nas casas e nos gabinetes dos senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e Zezé Perrella (PMDB-MG), além de endereços de várias pessoas a eles ligadas, entre elas a irmã do tucano, Andréa Neves, e o filho do peemedebista, Gustavo Perrella.
As medidas foram autorizadas pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). A operação mira citados na delação do empresário Joesley Batista, da JBS, e de outros empresários do grupo.
Leia a notícia na íntegra no site do Estadão

Aécio Neves pediu R$ 2 milhões, diz dono da JBS em delação

O senador Aécio Neves (MG), presidente nacional do PSDB, foi gravado pedindo a quantia de R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista, dono da JBS, sob o argumento de que precisava de dinheiro para a defesa na Operação Lava Jato, segundo o jornal O Globo. Aécio é alvo de cinco pedidos de inquéritos na Lava Jato. A gravação, de 30 minutos, é uma das provas encaminhadas por Joesley Batista à Procuradoria-Geral da República (PGR).
O criminalista Alberto Zacharias Toron, advogado do tucano, disse que foi ‘surpreendido com o noticiário’ e que ‘efetivamente não recebeu dinheiro algum’.
O registro teria sido feito pelo próprio empresário durante um encontro com Aécio no hotel Unique, em São Paulo, no dia 24 de março deste ano, conforme a reportagem. O pedido do senador foi aceito.
Leia a notícia na íntegra no site do Estadão
Tags:
 
Fonte: Estadão
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br