Escala longa e escoamento em baixa mantêm viés baixista no mercado do boi gordo







O mercado do boi gordo ainda sofre os reflexos das delações que ocorreram.

A resistência dos pecuaristas em entregar os animais terminados para o JBS deu às outras indústrias a oportunidade de alongar as programações de abate, mesmo ofertando preços menores.

Desde a divulgação da delação da diretoria do JBS, no dia 17/5, os preços cederam 3,3% em oito dias, considerando a referência em Araçatuba-SP. O cenário de baixa foi registrado na maioria das regiões pesquisadas pela Scot Consultoria.

Vale ressaltar que o momento, segunda quinzena do mês, já impõe uma pressão de baixa no mercado, devido à menor demanda. Entretanto, é evidente o impacto que estes acontecimentos causaram no mercado do boi gordo.

Na última sexta-feira (26/5), o volume de negócios reduzido refletiu a menor necessidade das empresas em adquirir matéria-prima. Com as escalas de abate alongadas e o lento escoamento da produção, não há razão para intensificar as compras.

A desova de final da safra é mais um fator baixista no mercado, mas a entrada do próximo mês pode trazer uma melhora na demanda e limitar as desvalorizações no mercado do boi gordo.



FONTE SCOT CONSULTORIA

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2015. Mídia Rural - Todos os Direitos Reservados
Um Projeto: Du Pessoa© Web Sites e Marketing Digital (69) 9366 7066 WhatsApp* | www.dupessoa.com.br