Fazendeiros decidiram se unir para evitar furtos de gado, maquinários e defensivos agrícolas em Catalão, no sudeste de Goiás. Eles doaram computadores, GPS e até um drone para a Polícia Militar, que passou a fazer um mapeamento das propriedades e montou uma estratégia para combater as ações criminosas.
De acordo com o produtor rural João Antônio Faria, a sensação de insegurança assusta a todos, por isso, eles decidiram tomar a iniciativa. “Quando anoitecia a gente se trancava dentro de casa, mas permanecia atento a qualquer movimento estranho que a gente percebia dentro da propriedade”, contou.


Com os equipamentos doados, os policiais militares conseguem ver, do alto, toda a extensão das terras, as estradas de acesso e as áreas de mata, normalmente usadas como esconderijo pelos assaltantes. “São locais bem escondidos, de difícil acesso, então o drone facilita bastante, pois ele nos possibilita uma visão aérea”, disse o cabo Mesquita.
Os policiais também fazem visitas nas fazendas, onde tiram fotos do gado, dos maquinários agrícolas e dos registros dos animais. Em um aras, por exemplo, existem cavalos avaliados em até R$ 250 mil. Em outras fazendas, algumas máquinas agrícolas são avaliadas em R$ 1 milhão.
Depois de colhidos, os dados vão para um banco de dados da PM, onde constam a quantidade de itens valiosos existentes em cada fazenda, além das informações sobre o proprietário e seus funcionários. As propriedades visitadas também recebem uma placa que indica que a área é monitorada pela patrulha rural.
O trabalho começou há cerca de um ano e o banco de dados já conta com 500 fazendas cadastradas. A meta é chegar até o fim deste ano com 1,1 mil. A PM destaca que o trabalho traz resultados positivos. “Tivemos uma redução de 60% nos índices do crime de roubo em ambiente rural, 25% nos crimes de furto e 16% nos furtos de gado”, afirmou o tenente Vinícius Roldão.
Os fazendeiros também aprovam a medida. “Hoje a gente liga para a polícia e, rapidamente, por meio do GPS, ela já identifica a localização e vem direto na propriedade”, afirmou o produtor rural Carlos Henrique Duarte.



FONTE G1 GO
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br