Quatro fazendeiros pagam R$ 743 mil em rebanho de ex-secretário de MT



A juíza Selma Rosane Santos Arruda, da sétima Vara Criminal de Cuiabá, determinou que R$ 743.460 mil arrecadados por meio de leilões de 714 gados que pertenciam ao ex-secretário de Estado, Pedro Nadaf, sejam depositados na Conta Única do Judiciário. O rebanho que pertencia a Nadaf estava em uma propriedade rural do ex-secretário de Administração, César Zílio, no município de Rosário Oeste.
Durante delação premiada ao Ministério Público Estadual (MPE), Zílio informou que os animais estavam sob sua “guarda e cuidado”. Os gados teriam permanecido na propriedade de Zílio a pedido de Nadaf, que pagava um aluguel para que os bovinos ficassem no lugar até que fossem vendidos.
A estimativa é de que outras centenas de animais do ex-secretário de Estado tenham permanecido na área rural, porém foram vendidos antes de serem sequestrados pela Justiça. Conforme as investigações do MPE, os bovinos teriam sido adquiridos por meio de valores obtidos com suposta propina cobrada do empresário João Batista Rosa, para que ele fosse mantido no programa de incentivos fiscais do Governo do Estado, na gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB).
Zílio e Nadaf são alvos da Operação Sodoma, que apura esquemas de fraudes fiscais e pagamento de propinas no Estado durante o governo anterior. Eles chegaram a ser presos preventivamente, porém atualmente encontram-se em liberdade, aguardando julgamento.
A juíza Selma Rosa dos Santos, da 7ª Vara Criminal, determinou o sequestro dos gados em meados do ano passado. Na época, ela decretou que os animais deveriam ser leiloados e todo o dinheiro arrecadado seria utilizado para ressarcir os cofres públicos.
Para ir a leilão, o rebanho foi dividido em cinco lotes de diferentes quantidades de animais. No primeiro havia 158; no segundo eram 201; no terceiro foram incluídos 213; no quarto havia 67; e no quinto estavam inclusos 75 gados.
A estimativa da Justiça era que fossem arrecadados mais de R$ 1 milhão no leilão. Porém, o valor não foi alcançado durante as vendas dos gados.
Os valores conquistados nos cinco lotes do certame foram arrematados por quatro pecuaristas - R$ 158 mil, R$ 154.770 mil, R$ 255.600 mil, R$ 85.090 mil e R$ 90 mil. O dinheiro obtido no leilão permanecerá na Conta Única do Judiciário até que aconteçam os julgamentos referentes à Operação Sodoma.
Caso Nadaf seja condenado pelos crimes que teria praticado contra o Estado, o valor será encaminhado para o governo, para tentar recuperar parte do que foi desviado dos cofres públicos.




FONTE FOLHA MAX
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2015. Mídia Rural - Todos os Direitos Reservados
Um Projeto: Du Pessoa© Web Sites e Marketing Digital (69) 9366 7066 WhatsApp* | www.dupessoa.com.br