Mapa declara emergência fitossanitária para combate de praga em Mato Grosso do Sul



O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) declarou por um ano, a partir dessa quinta-feira (2), estado de emergência fitossanitária relativo ao risco de surto da Helicoverpa armigera (lagarta) em Mato Grosso do Sul, para implementação do plano de supressão da praga e adoção de medidas urgentes. Com isso, os agricultores do estado ficam autorizados a importar benzoato de emamectina para usar em suas lavouras, a fim de combater a lagarta. 
Entre as medidas de emergência, estão o uso de cultivares que reduzam ou eliminem as populações da praga; determinação de épocas adequadas de plantio e restrição de plantios posteriores; vazio sanitário para deixar a terra sem cultivo, uso de controle biológico; utilização de controle químico; uso de armadilhas, iscas ou outros métodos de controle físico; determinação da adoção do manejo integrado de pragas emergencial; disseminação de agentes de controle biológico nas áreas afetadas; e práticas culturais, como rotação de culturas, adoção de áreas de refúgio, destruição de restos culturais e plantas voluntárias.
A praga atinge as lavouras de soja, algodão e milho, entre outras culturas. Hoje, estão com emergências fitossanitárias declaradas, em função da Helicoverpa armigera, os estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, da Bahia, do Maranhão e Piauí.
A medida foi publicada na edição dessa quinta-feira no Diário Oficial da União.

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2015. Mídia Rural - Todos os Direitos Reservados
Um Projeto: Du Pessoa© Web Sites e Marketing Digital (69) 9366 7066 WhatsApp* | www.dupessoa.com.br