Escoamento da safra amplia em 17,6% o fluxo de veículos na BR-163



Com o início da colheita de soja em Mato Grosso, a BR-163 apresentou um movimento 17,6% maior em janeiro, em comparação a dezembro de 2016. No último mês, a Rota do Oeste registrou o tráfego médio de 975 mil veículos de cargas na rodovia, contra 829 mil carretas e caminhões em dezembro passado.  O aumento no fluxo de veículos deve crescer ainda mais nos próximos meses em função do escoamento da produção do grão, que deve chegar a 30,5 milhões de toneladas, conforme projeção apresentada pela Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato).

Para o período de escoamento, que vai até abril, a concessionária estima uma ampliação de tráfego em 20%, o equivalente a 11 mil veículos a mais por dia na rodovia. Conforme o gerente de Pedágio, Wilson Ferreira, o tráfego em janeiro ainda ficou um pouco abaixo da estimativa para a época, situação motivada pela manifestação dos caminheiros, registrada de 13 a 18 de janeiro.

“O excesso de chuva no norte de Mato Grosso também impediu que parte da soja fosse colhida, o que termina refletindo diretamente na BR-163, principal canal de escoamento no Estado”, pontua Ferreira.
O vice-presidente da Aprosoja, Elson Pozzobon, destaca que o mau tempo afetou um pouco a região de Lucas do Rio Verde, porém o momento é de olhar para frente. Dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) apontam que 16% da soja plantada já foi colhida e a previsão de Pozzobon é que haja um aumento expressivo até o final de fevereiro.

“Normalmente, o pico da colheita ocorre em fevereiro e março, mas antecipamos o plantio para setembro de 2016, em decorrência das condições climáticas. Então, em 2017 o momento mais intenso da colheita começa agora, no final de janeiro e decorrer de fevereiro”, explica.

Recomendações – Com o aumento do fluxo de veículos na BR-163, usuários devem redobrar a atenção, evitar ultrapassagens irregulares ou forçadas, não ingerir bebida alcóolica antes de dirigir e seguir rigorosamente as leis de trânsito.

Quem tiver a oportunidade de programar as viagens, deve entrar em contato com o 0800 065 0163, da Rota do Oeste, e se informar sobre as condições de tráfego, visto que temos uma rodovia em obras, com vários pontos sendo operados em sistema ‘Pare e Siga’, o que eventualmente resulta em trânsito lento em alguns segmentos.

Em caso de problemas, de qualquer natureza, durante a viagem o usuário também deve entrar em contato com a Concessionária pelo 0800 solicitando apoio. A Rota do Oeste mantém equipes de atendimentos em bases localizadas a cada 47 quilômetros da rodovia. Os integrantes são treinados para atender ocorrências de todas as naturezas.

Sobre a Rota do Oeste - A Rota do Oeste, empresa da Odebrecht Rodovias, é responsável pela recuperação, conservação, manutenção e implantação de melhorias da BR-163, bem como a oferta de serviços de atendimento ao usuário, entre os municípios Itiquira (MT) e Sinop (MT), um trecho com extensão de 850,9 quilômetros.

Nos primeiros anos de atuação, a concessionária duplicou 117 quilômetros da rodovia, da divisa com Mato Grosso do Sul até Rondonópolis. A Rota do Oeste também tem a missão de ampliar a pista da BR-163, do Posto Gil a Sinop, e da rodovia dos Imigrantes (BR-070). Juntos, os segmentos somam 453,6 quilômetros.  Ainda como parte do escopo de trabalho está a recuperação e conservação do trecho de 108 quilômetros entre Várzea Grande e Rosário Oeste.

Informações para a imprensa:
CDN – Comunicação Corporativa
Raquel Ferreira – (65) 3056-9210 / 9 9909-2290
Amanda Sampaio – (65) 3056-9211 / 9 9615-1098


Raquel Ferreira
raquel.ferreira@cdn.com.br
55 (65) 9 9909-2290
55 (65) 3056-9210
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br