Caminhões atolados, prejuízo para motoristas e produtores, rodovia está intrafegável no Xingu



 É crítica a situação da MT 322, antiga BR 080, que liga o município de São José do Xingu, a oeste com Matupá, e a leste com o Norte Araguaia. Somente ontem a tarde as equipes que tentam fazer a manutenção no local encontraram seis caminhões atolados, e dezenas parados esperando as condições melhorarem para seguir viagem.

A situação, que já foi denunciada pelo Agência da Notícia, se agravou nos últimos dias devido as fortes chuvas que atingem a região, são fortes e constantes, impedindo o trabalho das equipes em campo. Nossa reportagem conversou com Lúdio, ele é secretário municipal de obras do município de São José do Xingu, e coordena a manutenção que é feita em parceria das prefeituras, com produtores e o governo do estado.

"A chuva não tem dado trégua, tem um buraco que colocamos seis caminhões e as pedras sumiram, tamanha era a cratera, mas fazer a manutenção assim só complica as coisas porque nossos caminhões são pesados e podem danificar ainda mais a estrada por onde passa", comentou o secretário, reforçando que enquanto a chuva não diminuir os trabalhos serão apenas de retirada de quem tiver atolado.

Faixas foram espalhadas pedindo para que os caminhões pesados não circulem, temporariamente pela rodovia. A MT 322 é de responsabilidade do governo do estado de Mato Grosso, mas como mencionado, a manutenção é feita em parceria. O estado fornece as máquinas, as prefeituras os funcionários e os produtores apoiam com combustível.

As péssimas condições quebra os veículos, trazendo prejuízo para os empresários que se aventuram em assumirem fretes na região, encarece a cobrança pelo trabalho e hoje já preocupa os produtores ruais. A região desponta como forte produtora de grãos, pelos cálculos dos produtores, os descontos feitos na produção pelo Fethab daria para asfaltar 50 km por ano, mas as obras de pavimentação não avançam.


"Hoje o grão que sair da fazenda não chega aos armazéns, o risco da soja se perder na estrada é grande, é prejuízo para toda a economia da região", comentou Ludio. Além da MT 322, outras rodovias estaduais que cortam a região do Xingu, estão com problemas, entre elas 437 e 430.



FONTE AGENCIA DA NOTICIA
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2015. Mídia Rural - Todos os Direitos Reservados
Um Projeto: Du Pessoa© Web Sites e Marketing Digital (69) 9366 7066 WhatsApp* | www.dupessoa.com.br