Algodão/Cepea: Postura firme de vendedores sustenta preços



Os preços internos do algodão em pluma têm oscilado, ora sustentados pela postura firme de vendedores ora pressionados pela retração compradora. Segundo pesquisadores do Cepea, grande parte das empresas alega dificuldades em repassar os altos preços da matéria-prima para produtos derivados, como fios, e aguarda valores menores para adquirir novos lotes no spot.
Dessa forma, a maioria das indústrias está trabalhando com a pluma em estoque e/ou de contratos realizados anteriormente. No balanço dos últimos sete dias, as cotações se mostraram praticamente estáveis, indicando uma predominância do comportamento de cotonicultores. O ritmo de negócios segue lento. Entre 14 e 21 de fevereiro, o Indicador CEPEA/ESALQ com pagamento em 8 dias, referente à pluma 41-4 posta em São Paulo teve leve queda de 0,3%, fechando a R$ 2,7364/lp nessa terça-feira, 21. Na parcial do mês (até dia 21), o Indicador registra baixa de 0,76%.

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2015. Mídia Rural - Todos os Direitos Reservados
Um Projeto: Du Pessoa© Web Sites e Marketing Digital (69) 9366 7066 WhatsApp* | www.dupessoa.com.br