Mato Grosso mantém média, mas ainda não atinge todo o potencial de esmagamento de soja



Mato Grosso encerrou a safra 15/16 de soja com um total esmagado de 8,2 milhões de toneladas. Segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), o valor, que é um pouco acima ao da média dos últimos cincos anos, (8,1 milhões de toneladas), ainda não reflete todo o potencial do Estado. “Isso porque a capacidade não utilizada das indústrias em funcionamento apresentou aumento se comparada à de 2015, mesmo com a margem bruta de esmagamento em 2016 se apresentando como a segunda melhor em relação aos últimos cinco anos e também a 2015”. Conforme o instituto, o principal vetor do recuo no esmagamento esteve relacionado à quebra de safra, que reduziu a disponibilidade do grão de soja em Mato Grosso, e que teve como foco de demanda as exportações, registrando volume recorde em 2016. “Para a safra 16/17, mesmo com a expectativa de demanda externa aquecida, se espera que a falta de grãos no Estado não seja um empecilho em 2017, ficando o esmagamento atrelado mais às oscilações da margem bruta das indústrias”. De acordo com o Imea, em 2011, o Estado esmagou 8,3 milhões de toneladas de soja. Naquele ano, a capacidade ociosa foi de 2 milhões de toneladas. Em 2012, foram 7,7 milhões esmagados e 2,8 milhões ociosos. Em 2013, Mato Grosso esmagou 7,4 milhões de toneladas e teve mais 3,2 milhões ociosos. Em 2014, o esmagamento subiu para 8,1 milhões de toneladas e a capacidade ociosa foi de 3,2 milhões de toneladas. Em 2015, foram esmagadas 9,2 milhões de toneladas e a capacidade ociosa foi de 900 mil toneladas. Em 2016, a capacidade ociosa foi de 2,4 milhões. Fonte: Só Notícias/Agronotícias (foto: assessoria/arquivo)
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2015. Mídia Rural - Todos os Direitos Reservados
Um Projeto: Du Pessoa© Web Sites e Marketing Digital (69) 9366 7066 WhatsApp* | www.dupessoa.com.br